12/11/2017 as 19h28 - Atualizado em 12/11/2017 as 19h28

Vettel supera Bottas e vence GP do Brasil; Massa é 7

Hamilton faz corrida de recuperação forte e fecha em quarto



Sebastian Vettel voltou a vencer na F1. Mais de três meses após seu triunfo mais recente, o piloto da Ferrari subiu no topo do pódio do GP do Brasil, em Interlagos, ao levar a melhor em um duelo mano a mano com Valtteri Bottas.

O alemão, cuja última vitória havia sido no GP da Hungria, antes das férias de agosto da F1, superou Bottas, o pole position, ainda nos metros iniciais da prova. Em seguida, controlou a diferença para o rival, incluindo um ataque estratégico na rodada de pitstops, para conquistar seu quinto triunfo na temporada.

Lewis Hamilton, que partiu dos boxes após o acidente no treino classificatório, fez corrida agressiva. Mesclando uma estratégia redonda com ultrapassagens, o inglês foi um dos destaques da prova e conseguiu terminar em quarto, quase beliscando um pódio nas voltas derradeiras.

Felipe Massa completou seu último GP do Brasil na sétima posição. O brasileiro fez prova sólida, resistiu aos ataques de Fernando Alonso durante toda a disputa e, com o resultado, voltou a superar seu companheiro de equipe, Lance Stroll, no campeonato.

Como foi a corrida

Com o apagar das luzes, Vettel partiu melhor e mergulhou por dentro no S do Senna, assumindo a ponta. Massa também largou bem e foi de nono para sexto.

No meio do pelotão, confusão. Primeiro, Daniel Riccicciardo rodou no S do Senna após se enroscar com Stoffel Vandoorne e Kevin Magnussen, o que resultou no abandono dos dois últimos. Já Romain Grosjean colidiu com Esteban Ocon na entrada do Laranjinha, o que provocou o primeiro abandono na carreira do francês da Force India na F1.

Todas as confusões provocaram a entrada do safety car. Neste momento, alguns pilotos aproveitaram para ir aos boxes para trocar pneus, o que não envolveu os líderes – que iniciaram a corrida de supermacios e assim permaneceram.

A corrida foi reiniciada na sexta volta, sendo que Massa aproveitou a chance para superar Alonso na reta principal e ir para quinto. Já Hamilton, que partiu dos boxes, já aparecia em 12º.

Vettel vinha em ritmo forte, acumulava voltas mais rápidas e já abria vantagem confortável para Bottas. Hamilton continuava a crescer e, na nona volta, já estava na zona de pontos, em 10º.

O tetracampeão da Mercedes continuava em ritmo forte ao superar a dupla da Renault (Carlos Sainz e Nico Hulkenberg) e Sergio Pérez para subir para sétimo. Quem também subia era Ricciardo, já em 10º depois dos enroscos na volta inicial.

Na volta 21, Hamilton voltou a subir: passou Alonso no S do Senna e foi ao sexto lugar. Um giro mais tarde, usou o DRS na reta oposta para superar Massa na Curva do Lago, indo a quinto.

Bottas foi aos boxes para fazer seu primeiro pitstop na volta 28, na tentativa realizar o undercut – ou seja, sair dos boxes com pneus novos, andar em ritmo forte e, assim, superar Vettel. Massa aproveitou para fazer o mesmo pouco depois.

Vettel reagiu e entrou nos boxes na volta seguinte, o que foi suficiente para que ele voltasse à pista pouco à frente do finlandês da Mercedes. A diferença entre eles caiu para apenas um segundo, mas suficiente para evitar qualquer investida do rival.

Hamilton, que largou com os pneus macios, esticou ao máximo seu primeiro stint, de modo que, assim que todos fizeram seus pitstops, assumiu a ponta provisória – 4s à frente de Vettel, já com uma parada na conta.

Hamilton começava a enfrentar dificuldades com seus pneus e foi aos boxes na volta 44. Ele retornou em quinto, com a vantagem de contar com pneus supermacios, em estado muito melhor do que seus concorrentes à frente.

Isso trouxe resultados logo de cara. O tetracampeão voltou em um ritmo 1s mais rápido do que os concorrentes à frente, com cerca de 17s de atraso para os ponteiros.

Na volta 59, ultrapassou Verstappen para ir ao quarto lugar. O holandês chegou a oferecer resistência no S do Senna, mas não resistiu na reta oposta. Seu próximo alvo era Raikkonen: o inglês vinha agressivo, mas seus pneus não rendiam mais o mesmo que antes. Assim, ele teve de se conformar com o quarto lugar.

Já Massa teve de resistir às investidas de Alonso e Pérez nas voltas finais para fechar em sétimo. O espanhol e o mexicano apertaram o ritmo e chegaram a entrar na zona de DRS, mas não conseguiram consumar a ultrapassagem.
Fonte: Terra

Veja as Fotos:


Públicado por: Carlos Cesar