A PM foi chamada ao local para atender uma perturbação e vias de fato, mas os envolvidos partiram para cima dos policiais em Chapecó

9972

A PM foi chamada ao local para atender uma perturbação e vias de fato, mas os envolvidos partiram para cima dos policiais em Chapecó/SC.

Por volta das 23h40min da noite de terça-feira, 24/03/2020, na rua Guaporé esquina com rua Condá, bairro Presidente Médici, em Chapecó, a Polícia Militar, durante atendimento de perturbação e vias de fato, precisou usar a força para prender três homens com idades de 30, 33 e 47 anos. Os detidos têm já têm histórico policial, inclusive de enfrentamento contra a Polícia.

Cabe salientar que a Guarda Municipal já havia atendido uma ocorrência no local, por volta das 22h30min, por aglomeração de pessoas e perturbação, onde teriam orientado as mesmas pessoas no local para que cessassem a aglomeração e algazarra.

Dois policiais acabaram feridos, um dos policiais feridos e um terceiro policial também tiveram contato com sangue dos autores, sem falar do perigo de contaminação pelo atual coronavírus.

COMO OCORREU

Tudo iniciou quando a PM foi acionada, via 190, para atendimento de ocorrência inicialmente de perturbação, seguida de mais ligações informando vias de fato (briga) no local. A primeira guarnição, ao chegar no local, conversou com os três principais envolvidos, os homens de 30, 33 e 47 anos que estavam em vias de fatos, inclusive, já lesionados devido as agressões mútuas. Até uma porta já havia sido quebrada e existiam vários pedaços de vidro espalhados pelo local.

A guarnição PM tentou conversar com os envolvidos, que pararam de brigar entre si e passaram a desacatar e xingar os policiais, dizendo que quem mandava no local eram eles. Os policiais, através de ordem legal, mandaram que os autores parassem suas atitudes criminosas e colocassem as mãos na cabeça para realizar os procedimentos de abordagem, ordem que não apenas não foi obedecida, mas também partiram para cima dos policiais.

O homem de 30 anos pegou um tijolo de concreto, tipo “paver” e ameaçou jogar em um dos policiais, que respondeu com disparos de calibre 12 com borracha. Ao invés de cessarem as investidas, o outro autor, de 33 anos, desferiu dois socos no rosto e um chute no braço do outro policial, fazendo menção de tentar tirar a arma dele. O policial acabou ferido e ainda teve contato com sengue do suspeito, que já estava ferido na vias de fato. Nessa ação do autor mais disparos de calibre 12 foram efetuados.

Simultaneamente a essa agressão, outra guarnição PM chegou para dar apoio e visando evitar mais agressões ao policial, a própria viatura foi usada como meio menos letal para incapacitar momentaneamente o homem de 33 anos (que já tem histórico de enfrentamento à Polícia – histórico no final).

Mas eles não pararam, na chegada do reforço o homem de 47 anos pegou outro “paver” e tentou jogar nos policiais, exigindo mais disparos de calibre 12 com borracha para cessar as agressões. Já preso, no momento em que estava sendo algemado, o homem de 47 anos ainda agrediu e causou lesões no braço de um dos policiais com um chute.

Após a chegada do reforço, o homem de 33 anos, contra quem foi usada a viatura na chegada do reforço, saiu correndo para tentar fugir, mas foi capturado nas proximidades.

Já o homem de 30 anos, para tentar escapar da prisão, pegou o próprio filho nos braços, uma “criança de colo” que foi usada como escudo humano, além disso, continuou desacatando e ameaçando os policiais, que conseguiram fazer a imobilização do autor preservando a criança. Nesse momento mais um policial militar teve contato com sangue dos autores, de ferimentos preexistentes.

Várias outras pessoas que estavam no local, amigos e familiares dos detidos, ainda tumultuaram a ocorrência.

Diante dos fatos, com os principais autores da confusão detidos, os policiais acionaram socorro e uma guarnição do Samu ainda levou o homem de 47 anos até o Hospital, sendo posteriormente conduzido até a Delegacia para procedimentos, local para onde os outros envolvidos já tinham sido conduzidos.

HISTÓRICO DOS ENVOLVIDOS

O homem de 30 anos também tem histórico de cumprimento de pena, já possuía passagens por lesão corporal e ameaça contra mulher, dano, fuga de presídio, estelionato, ameaça e lesão corporal.

O homem de 33 estava em PRISÃO DE ALBERGUE SEM RECOLHIMENTO, tem passagens por ameaça, dano, porte de arma branca e desacato, em Santa Catarina. Tem extremo mau comportamento em abordagens policiais, com histórico recente de desacato e denunciação caluniosa contra outras guarnições.

Quanto ao homem de 47 anos, é natural de Alagoas, não tem passagens policiais em Santa Catarina.
[10:20, 25/03/2020] +55 49 9110-9575: Sim, Minas Gerais, quase esquin