Acidente com Ônibus torcedores do Pelotas tomba na ERS-135 e deixa 26 feridos em Erechim

9945

Em um levantamento não oficial, no início da madrugada, foi constatado que 15 feridos foram encaminhados para o Hospital Santa Terezinha, 9 no Hospital de Caridade, 01 no Hospital São Roque de Getúlio Vargas e 03 para Passo Fundo, sendo 02 no Hospital São Vicente e 01 no Hospital de Clínicas. Vários encaminhados aos hospitais foram examinados e liberados.

Foto: Davi Martinelli/AU

Nos hospitais de Erechim o caso mais grave era de um homem aparentando ter 50 anos, que apresentava suspeitas de perfuração de pulmão, mas que o diagnóstico dependia de exames de imagem.

Foto: Davi Martinelli/AU

O ônibus levava, além de 02 motoristas, 32 passageiros, integrantes da torcida organizada do Pelotas, que jogou no Colosso da Lagoa na noite desta quarta-feira(29) com o Ypiranga. 28 teriam sofrido algum tipo de ferimento. O número de passageiros e de feridos não é oficial e estava sendo apurado pela Polícia Rodoviária Estadual. O acidente  aconteceu quando o ônibus havia se distanciado cerca de 13 quilômetros da cidade, pela RS 135. O ônibus saiu da pista e tombou em uma ribanceira com cerca de 15 metros de distância.

Foto: Davi Martinelli/AU

Passageiros que sentavam mais a frente no ônibus, contam que o motorista agiu rápido ao sair para o acostamento e evitou uma colisão frontal com um caminhão, que fazia uma ultrapassagem indevida. O ônibus acabou caindo fora da pista e tombando no mínimo duas vezes. O caminhoneiro que supostamente provocou o acidente não parou para prestar socorro.

Foto: Davi Martinelli/AU

Foi um policial do Comando Rodoviário que acionou o socorro quando chegou no local do acidente e constatou a gravidade. A rede regional de emergência funcionou em curto prazo e em poucos minutos chegaram as primeiras equipes de socorristas.

Foto: Davi Martinelli/AU

Os bombeiros de Erechim e de Getúlio Vargas, coordenaram e fizeram a remoção dos feridos do interior do ônibus até a pista, utilizando de macas de ribanceira e cordas para facilitar a subida do barranco, superior a cinco metros.

Foto: Davi Martinelli/AU

As vítimas passavam por triagem da equipe do SAMU e depois do primeiro atendimento eram imobilizados e removidos por no mínimo 15 ambulâncias disponibilizadas no local, entre bombeiros, SAMU, de empresas privadas de Passo Fundo e Erechim e de municípios da região.

Foto: Davi Martinelli/AU

O Comando Rodoviário mobilizou várias equipes e agilizou o atendimento ao trânsito e procedimentos administrativos no local e nos hospitais de Erechim, Getúlio Vargas e Passo Fundo.

Foto: Davi Martinelli/AU

Socorristas da Força Voluntária Norte Gaúcho, de Passo Fundo e Força Voluntária do Alto Uruguai,  auxiliaram na remoção e atendimento às vítimas. Uma equipe do SAMU de Passo Fundo, que estava de folga, também foi deslocada para auxiliar no acidente.

Foto: Davi Martinelli/AU

As vítimas que foram liberadas dos hospitais foram encaminhadas para pernoite em  hotéis em Erechim e receberam roupas da Força Voluntária.

Foto: Davi Martinelli/AU

O presidente do Ypiranga e integrantes da administração do clube, atuaram no auxílio aos visitantes e em tempo integral Adilson Stankiewicz acompanhou o presidente do Pelotas, Gilmar Schneider. O presidente do Pelotas, no início da madrugada se emocionou ao falar para o AU, sobre o acidente e o apoio que estavam recebendo da direção do Canarinho.

Foto: Davi Martinelli/AU

Pouco depois de 2h, em mensagem encaminhada nas redes sociais e de emergência, o presidente do Ypiranga, Adilson Stankiewicz, fez uma manifestação de agradecimento e cumprimentou as equipes de socorro pelo trabalho realizado. “Me sinto seguro aqui como cidadão. Parabéns pela competência e profissionalismo”, disse Adilson.

Foto: Davi Martinelli/AU

O trabalho das equipes de socorro no acidente da noite desta quarta-feira foi realizado de forma muito parecida com um treinamento feito em setembro do ano passado,  durante simulado de acidente com ônibus e múltiplas vítimas. O treinamento aconteceu na Praça Jaime Lago.