CHAPECÓ
Geral Arma de guerra é encontrada em árvore após criminosos invadirem Guarapuava PR

Arma de guerra é encontrada em árvore após criminosos invadirem Guarapuava PR

9315

Os bandidos sitiaram a cidade para tentar assaltar uma empresa de valores

Após a cidade de Guarapuava (PR), ser invadida durante a noite de domingo (17), por criminosos, policiais encontraram em uma árvore, uma arma de guerra abandonada. Os bandidos sitiaram a cidade para tentar assaltar uma empresa de valores. O armamento encontrado seria um fuzil. Um especialista, que concedeu entrevista ao Diário Catarinense, da NSC, e que preferiu não se identificar, disse que esse tipo de arma é usado em guerras e tem uso restrito das Forças Armadas.

A arma estava em uma árvore próximo à sede da empresa, que fica no bairro dos Estados. Conforme a Polícia Federal, uma perícia será feita para identificar qual é o tipo do equipamento. Em princípio, conforme a polícia paranaense, a arma tem calibre 12 milímetros.

Conforme informado pela colunista Dagmara Spautz, a Delegacia de Roubos e Antissequestro da Deic em Santa Catarina, comandada pelo delegado Anselmo Cruz, está auxiliando a Polícia Civil do Paraná nas investigações do ataque.

A equipe atuou nas investigações do mega-assalto ao Banco do Brasil em Criciúma, que ocorreu em novembro de 2020. A ação foi muito parecida com a deste domingo no Paraná. Os crimes são conhecidos como novo cangaço, em que bandidos causam pânico atirando com armas de grosso calibre e interditando a resposta imediata da polícia.

Como foi o ataque em Guarapuava

No ataque deste domingo, cerca de 30 criminosos tentaram assaltar uma empresa que realiza o transporte de valores para bancos. Na ação, conforme testemunhas, os assaltantes fizeram moradores reféns e fecharam acessos da cidade.

Além disso, carros foram incendiados em frente ao batalhão da Polícia Militar para dificultar a ação dos agentes. Dois policiais e um morador ficaram feridos. Segundo a polícia, pelo menos cinco veículos blindados foram usados durante o crime. Até o momento ninguém foi preso.

Fonte: Visor Notícias

Secured By miniOrange