CHAPECÓ

    BALNEÁRIO CAMBORIÚ – Circo é interditado após arquibancada ceder e 4 ficarem feridos

    9

    A princípio, espectadores se assustaram, saíram correndo e caíram.
    Um circo em Balneário Camboriú/SC, no Litoral Norte, foi interditado após parte da arquibancada ceder e quatro pessoas tiveram ferimentos leves. O acidente ocorreu na noite de sábado (20). O circo seguia interditado na tarde deste domingo (21), de acordo com o Corpo de Bombeiros.

    O acidente ocorreu antes da última sessão começar, por volta das 20h50. A organização disse que havia cerca de 200 pessoas no circo. Cerca de 10 pediram o dinheiro de volta e as outras ficaram para assistir ao espetáculo.

    Segundo o chefe de montagem, Guilherme Palácio, o problema ocorreu porque o chão de barro estava encharcado e uma estrutura de sustentação acabou se movimentando.

    “Uma das bases da arquibancada cedeu no meio e automaticamente ao ela ceder no meio de uma emenda de encaixes da própria arquibancada cedeu. E aí o público que estava sentado se assustou, porque não poderia nem ceder esse pouco, se assustaram, levantaram e saíram correndo. Quebrou um cadeira sim. Mas o público que estava sentado quando cedeu, eles se levantaram e saíram caminhando”.

    O circo tem capacidade para mais de 700 pessoas. Estreou no sábado, sem os alvarás de funcionamento. A organização entrou com o pedido e na sexta (19) os bombeiros fizeram a vistoria. Nenhuma irregularidade foi constatada, mas o alvará não foi emitido porque as taxas não foram pagas.

    “A gente não tem a previsão legal para efetuar interdição nesse caso. A interdição caberia aqui se fosse percebido grau de risco”, afirmou o 1º tenente do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú Guilherme Cesário. “Vistoriando e com análise documental apresentada, não tinha nada que indicasse um risco de colapso estrutural iminente”, completou.

    No domingo, a organização apresentou um novo laudo aos órgãos de segurança. No documento, consta que o circo está apto para ser usado, mas tanto os bombeiros quanto a Defesa Civil mantiveram a interdição por causa de uma observação do engenheiro. Ele recomendou que, em caso de solo úmido ou chuva, o circo não abra para espetáculo.

    Fonte: G1

    Secured By miniOrange