CHAPECÓ
Notícias Bebê tem asfixia ao trancar pescoço em cerca de brinquedo em creche...

Bebê tem asfixia ao trancar pescoço em cerca de brinquedo em creche em Gaspar

9028
Um menino de 1 ano teve asfixia após trancar o pescoço em uma cerca de brinquedo em uma creche de Gaspar/SC, no Vale do Itajaí, informou o Corpo de Bombeiros. A criança foi primeiramente atendida por uma professora que era brigadista. Depois, os bombeiros levaram o menino para o hospital.

O caso ocorreu na terça-feira (26) e o aluno já estava bem e em casa na tarde desta quarta (27), de acordo com a diretora do Centro de Desenvolvimento Infantil Professora Mercedes Melato Beduschi, Roseclair da Rosa.

O caso ocorreu na tarde de terça. “As nossas salas não são muito amplas, por isso é feito um cercadinho para o lado de fora, para as crianças ficaram dentro. Já tinha sido colocada uma cerquinha de plástico para ficar naquele espaço, já tem há três anos isso, nunca aconteceu nada. Ontem [terça], a professora foi na cozinha buscar mais sopa, a sopa da tarde, e quando voltou viu que ele tava desmaiado. A gente acredita que ele tentou subir e nisso escapou o pezinho dele, ficou trancado o pescoço”, disse a diretora.

“Tem uma professora brigadista e o trouxeram para a nossa sala, foi feito todo o primeiro atendimento. Foi ligado para o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] e, enquanto o médico vinha, ficou dando todas as coordenadas”, relatou a diretora. Com essas orientações, o aluno voltou a respirar normalmente e estava bem quando os bombeiros chegaram.

Os socorristas levaram o menino ao Hospital Santo Antônio, em Blumenau, cidade vizinha. “A criança já está em casa. A gente também prestou todo o atendimento, foi junto ao hospital. Foram feitos todos os exames, graças da Deus não aconteceu nada de mau”, disse a diretora. “Foi um susto para todo mundo”, resumiu.

Orientações

Em caso de situações parecidas, os bombeiros orientam que os responsáveis chamem o Corpo de Bombeiros ou o Samu, mantenham a calma e passem todas as informações aos socorristas. Caso o paciente esteja com asfixia, tentar tirar a pessoa dessa situação.
Fonte: G1
Secured By miniOrange