CHAPECÓ
Início Destaques Berço seguro é uma das medidas que previne a síndrome da morte...

Berço seguro é uma das medidas que previne a síndrome da morte súbita do lactente

8645

A síndrome da morte súbita do lactente é um assunto tabu e ela se configura como sendo a morte em menores de 1 ano durante o sono, em que não se encontra uma explicação após extensa investigação. Trata-se da terceira causa de morte em nascidos vivos nos EUA, sendo que 90% das mortes ocorrem em menores de 6 meses e na maior parte em meninos.

      A otorrinolaringologista, Dra Amanda Costa explica que um dos fatores que podem levar a morte do bebê durante o sono é a posição que ele dorme e o berço. “Um berço seguro é aquele que não tem nada dentro dele – não tem protetor de berço, o colchão é firme e o berço tem o selo do Inmetro”.

      Além disso, a otorrinolaringologista destaca que o bebê deve dormir de barriga para cima e outras posições como, de barriga para baixo ou de lado dobra o risco de morte súbita. “Essas são diretrizes da Academia Americana de Pediatria (AAP) e do Ministério da Saúde Brasileiro. Jamais coloque o bebê para dormir de bruços, pois as chances dele se asfixiar ou engasgar são muito altas”.

Recomendações e outros fatores de risco que os pais devem saber:

·         Dormir com os pais aumenta o risco de morte súbita, principalmente em menores de 12 semanas;

·         Com menos de 6 meses a recomendação é que o bebê fique no quarto dos pais;

·          Tabagismo dos pais na gestação ou pós pré-natal aumenta o risco de morte súbita;

·         Doença mental materna ou abuso de substâncias aumenta o risco. Álcool durante a gestação aumenta em sete vezes o risco de morte súbita;

·         Outros fatores de risco: sexo masculino, pobreza, baixo peso ao nascer, prematuridade, pré-natal incompleto.

Foto Junior Alm

Otorrinolaringologista, Dra Amanda Costa

Darlei Luan Lottermann