“Buscar coisas grandes”

9151

Próximo à estreia no Campeonato Catarinense, a Chapecoense entra na fase final da pré-temporada. A preparação foi intensa e, até a última semana, a equipe vinha treinando em dois períodos. Nesta semana, os trabalhos estão sendo realizados apenas no período da tarde, mas o ritmo é o mesmo. Nesta terça-feira, antes do início das atividades, Wellington Paulista falou à imprensa sobre o início de ano na Chape e projetou a temporada 2019.

Mudança de Pensamento:

“Dentro e fora de campo a gente tem que estar totalmente diferente, com os pensamentos totalmente ligados um ao outro, e buscar coisas melhores, coisas grandes, coisas pra estar sempre bem, jogando bem, fazendo gols, ajudando a equipe da melhor maneira possível. E estar buscando as vitórias. Acho que o mais importante é continuar vencendo, sabendo que são jogos difíceis que nós vamos enfrentar, campeonatos difíceis, e estar vencendo, estar ganhando, estar pontuando bem pra estar sempre lá em cima na tabela”.

Estreia no Catarinense:

“A gente sabe da qualidade do time adversário, vamos estudar eles também, eles estão treinando a mais tempo, e temos que ressaltar isso. Mas temos que buscar a vitória a todo momento. A gente vai estar jogando dentro de casa, com o apoio do nosso torcedor, e é o primeiro jogo do ano. Não tem que bater a loucura em ninguém, de ir pra frente e tomar contra-ataque. A gente tem que ter a bola no pé, controlar o jogo. Tem 90 minutos pra gente jogar e vencer o jogo”.

Condicionamento Físico:

“Sabemos que a fisiologia tem um trabalho excelente aqui dentro do clube pra que possa revezar alguns jogadores. Não se sabe ainda se vamos jogar o primeiro, segundo e terceiro jogo, ou se vamos jogar um e folgar outro, mas o mais importante é estar bem fisicamente. A gente está trabalhando pra isso. Essa primeira semana foi muito cansativo, mas agora diminui a carga de treinamento pra que a gente possa, já no jogo, correr e desempenhar um bom papel”.

“A gente queria estar 100% pra poder correr, desempenhar um papel, jogar na intensidade que a gente gosta de jogar, mas a gente vai ver no decorrer do jogo. Por isso temos que ter a bola no pé, controlar o jogo e saber que temos 90 minutos pra ganhar. (…) Vamos ter que jogar muito bem, saber como jogar, malandramente, pra que possamos ter um bom resultado”.

Por Alessandra Seidel