Câmara de Chapecó propõe monumento em homenagem a Frei João

9437

Uma homenagem a Frei João, foi debatida em sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Chapecó. O presidente, João Marques Rosa (PSL), apresentou em plenário, uma Moção de Apelo para construção de um monumento em homenagem ao Frei João, podendo ser uma estátua e de preferência na Praça Central, de frente para a Catedral. O documento aprovado será encaminhado ao prefeito João Rodrigues (PSD).

A justificativa para a moção é que segundo o documento, Frei João, foi um desbravador, um inovador, um criador de fatos e coisas boas que ajudaram a alavancar Chapecó. “Não foi apenas um paladino da fé, foi antes de tudo um zeloso sacerdote, um homem do povo, que muito fez por Chapecó nos deixando um grande legado”, lembrou João Marques Rosa.

Freio João, nasceu em Ibach, na Alemanha. Ludwing Erdrich era seu nome, recebido no Batismo. O calendário marcava o dia 07 de novembro de 1906, quando nasceu. Antes de chegar em Chapecó, passou pelo Rio de Janeiro e pela Grande Florianópolis. Desembarcou na capital do Oeste, no dia 15 de fevereiro de 1951. Seis anos depois, saiu a notícia de que Chapecó seria Diocese.

No dia 12 de janeiro de 1958 saiu o decreto oficial da criação da Diocese, sem a nomeação de Bispo. Em maio de 58 já era ocupada a Casa “canônica” e a casa do Bispo ficou pronta em 1959. Frei João enfrentou ao mesmo tempo ainda a construção do Ginásio São Francisco que em 59 já iniciou com alunos. O primeiro Bispo foi nomeado no dia 21 de fevereiro de 1959.

Freio João ainda se dedicou a conclusão do Seminário e iniciava a organização da Granja São José que ficou conhecida como a Granja “Frei João”! Frei João continuou como pároco (de fato) até o ano de 1969 e ficou residindo na Cúria até 1991, quando foi transferido para Forquilhinha (SC). No dia 17 de junho de 1999, morria o Frei João, no Hospital São José de Criciúma. No dia 18 de junho foi celebrada missa de corpo presente por D. Paulo de Conto com mais 16 sacerdotes e muito povo, na Catedral de Criciúma. Um dia depois, o corpo foi trazido para Chapecó onde foi velado em missa na Catedral Santo Antônio.

Assessoria de Comunicação