CHAPECÓ
Início Notícias Campanha de prevenção contra o Aedes Aegypti continua, mesmo na época fria

Campanha de prevenção contra o Aedes Aegypti continua, mesmo na época fria

56

Chapecó/SC – Mesmo com a chegada do frio a Chapecó, a orientação para o cuidado com o mosquito Aedes Aegypti não deve parar. O Coordenador da Vigilância Ambiental de Chapecó, Douglas Fritzen afirma que além das visitas de orientação dos Agentes de Combate as Endemias realizadas diariamente em Chapecó, a sensibilização da comunidade é constante e o pedido para que a população receba os agentes e siga as orientações repassadas.

Segundo Douglas, dos criadouros encontrados em Chapecó, 50% estão em lixos, sucatas ou entulhos; 17% em cisternas; 15% em depósitos móveis como baldes por exemplo; 09% em pneus; 6% em piscinas e também 2% em depósitos naturais. “A água parada potencializa o crescimento e desenvolvimento do mosquito, por isso precisamos eliminar todos os reservatórios que possam acumular água, tudo começa por ai”, esclareceu.

A orientação às pessoas é para que confiram dentro de casa: ralos, floreiras, fontes ornamentais, vasos sanitários e aquários; do lado externo: conferir reservatórios que possam acumular água: calha, cisternas e caixas de água; piscinas precisam ter água tratada e no caso de piscinas de plástico a água precisa ser eliminada assim que terminar de usar; pneus precisam ser destinados ao Ecoponto.

Casos registrados ou investigados

Em Chapecó, em 2018, dos focos encontrados, 70% estão em pontos estratégicos; foram recolhidos ou entregues no Ecoponto 22.143 pneus; foram realizadas 766 pulverizações; 39.791 pessoas foram abordadas em ações educativas e 738 inspeções e vedações de depósitos elevados foram realizadas.

A situação epidemiológica de Chapecó teve em 2018 foram investigados 129 casos, todos com resultado negativo. Os números de chikungunya em 2018, 05 casos foram investigados, mas tiveram resultado negativo.  No último ano, nenhum caso de Zica foi registrado.