CHAPECÓ
Notícias Cooperitaipu promove curso sobre sustentabilidade nas empresas rurais em Pinhalzinho

Cooperitaipu promove curso sobre sustentabilidade nas empresas rurais em Pinhalzinho

9076

Cooperitaipu promove curso sobre sustentabilidade nas empresas rurais, em Pinhalzinho/SC.

A sustentabilidade continua sendo foco e motivo de investimento para empresas em todo o mundo. Com a população mundial chegando próximo à 8 bilhões de pessoas, em um mundo globalizado e com crescentes preocupações por uma melhor qualidade de vida, os consumidores estão se tornando cada vez mais conscientes e exigentes quanto às suas escolhas de consumo.

O agronegócio tem papel fundamental na economia brasileira e mundial e é o que tem impulsionado o Brasil durante este período de déficit econômico vivido com a pandemia e, mais recentemente, com os conflitos na Ucrânia. No PIB brasileiro, a agricultura é um dos poucos setores que têm fechado seu balanço positivo.

Com essa expressiva importância, é preciso atender às demandas globais, visando manter sua competitividade no que diz respeito às questões relacionadas a sustentabilidade, principalmente para garantia de acesso aos mercados mais exigentes. Com isto, emerge a necessidade das empresas de incorporarem ações mais sustentáveis para minimizar os impactos causados pelas práticas agrícolas. A adoção de práticas sustentáveis também tem sido uma maneira de diferenciar produtos.

Através do projeto – Encadeamento Produtivo Cooperativa Aurora Alimentos: Suínos, Aves e Leite – operacionalizado pelo Sebrae, a Cooperitaipu disponibilizou treinamento sobre sustentabilidade nas empresas rurais para uma turma de associados inscritos. Foram doze horas de aulas teóricas e mais duas horas de consultoria individuais nas propriedades. Encerramento aconteceu nesta quinta-feira (14/07) com a presença do Presidente Arno Pandolfo, gerente técnico Sadi Link, coordenadores Cleverson Jacoby e Amilton Peruzzo e Joel Pinto, da Aurora Coop.

Conforme Arno Pandolfo, a sustentabilidade envolve vários aspectos, como a conservação do solo, da água, dos recursos genéticos animais e vegetais, além da não-degradação ambiental; ser tecnicamente apropriado, economicamente viável e socialmente aceito.

Segundo os associados, participar desta formação foi importante para entender melhor como organizar suas propriedades nos três pilares: Social/Ambiental/Econômico. Eles comentaram que o mercado muda rápido, e estar acompanhando as transformações é fundamental para continuar na atividade.

Secured By miniOrange