Corpo encontrado decapitado em Joinville era de menino de 16 anos

9765

O corpo encontrado no domingo, 27, no bairro Jardim Paraíso, na zona Norte de Joinville/SC, foi identificado como sendo o de um menino de 16 anos. Ruan Heber da Silva estava desaparecido desde 7 de janeiro, quando saiu de casa informando o pai, Rodrigo, que estava indo visitar um amigo. Depois disso, ele não voltou mais para casa e não deu mais informações à família.

Desde o desaparecimento, o pai do adolescente havia registrado boletim de ocorrência na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, mas fazia também buscas pela região onde morava, no Jardim Paraíso, com amigos e com a esposa. Foi o pai quem encontrou o corpo em uma área de mata na rua Pictor, perto de um condomínio residencial. Ele estava enterrado, em avançado estado de decomposição, havia sido decapitado e tinha um corte profundo no peito.

Os bombeiros precisaram ser chamados para ajudar a desenterrar o corpo, que foi encaminhado para o Instituto Médico Legal para perícia. A confirmação da identidade foi feita na tarde de quinta-feira, 31, possibilitando que a família fizesse um pequeno velório e sepultasse o corpo no Cemitério Cubatão.

Segundo a Polícia Civil, Ruan não tinha registro de ocorrências criminais, nem há indícios de que ele teria envolvimento com facções criminosas. O pai também afirma que o adolescente não tinha um histórico que explicasse a motivação para o crime.

O caso está sendo investigado pelo delegado Dirceu da Silveira, da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil. Segundo o delegado, já estão sendo feitas diligências para apurar as circunstâncias da morte e a autoria do crime.

O caso de Ruan foi o 10º homicídio registrado em Joinville em 2019, e o terceiro envolvendo pessoas com menos de 18 anos. Em 23 de janeiro, dois adolescentes de 15 e 16 anos foram mortos a facadas no bairro Vila Nova. No mês de janeiro, no total, ocorreram 11 homicídios em Joinville. No ano passado, o mesmo período registrou 14 mortes violentas.

Fonte:NSC