CTG Mate Amargo promove a 2ª Edição da Noite da Costela em Coronel Freitas

9467

O CTG Mate Amargo de Coronel Freitas/SC promoveu no sábado, 22, a 2ª Edição da Noite da Costela. O público lotou o galpão desfrutando de uma ótima programação incluindo homenagem de reconhecimento aos ex-patrões, jantar a base de costela de gado e costela suína com preparos variados, apresentações artísticas e fandango animado pelo Grupo Hábito Gaudério.
De acordo com o atual patrão, Edir Antonio Bagio, o Jantar da Costela tem o objetivo de criar uma identidade junto ao CTG, considerando que o prato é um item muito ligado ao cardápio do tradicionalismo, com isso, espera-se firmar o jantar um evento de referência para o Mate Amargo e para a comunidade local.
Além disso, o evento também teve a finalidade de realizar uma homenagem aos ex-patrões do GTG, pelos trabalhos realizados, destacando a importância e o empenho de cada um no fortalecimento e propagação do tradicionalismo gaúcho.
Bagio acrescentou ainda que a promoção foi muito bem recebida na comunidade coronelfreitense na e região, atendendo e superando as expectativas dos organizadores, o que, segundo ele, é muito gratificante e motiva seguir em frente e superar todos os obstáculos encontrados pelo caminho.

Meta – Ainda, a 2ª Edição da Noite da Costela teve por meta arrecadar fundos para realizar a nova cobertura do Mate Amargo.

Homenagem

Em 15 de setembro de 1984, inicia a história do centro de tradicionalismo no município. Na época, a cultura gaúcha era compartilhada num pequeno galpão construído de taquara, no terreno doado pelo senhor Neri Jaci Piva.
Com o passar dos anos, o desejo de erguer um galpão maior foi o combustível para iniciar a construção do Mate Amargo, inaugurado em 1988, num bailão animado pelo conjunto Os Filhos do Rio Grande.
Portanto, 31 anos depois, a atual patronagem recorda e agradece cada um dos patrões (e respectivas equipes de patronagem e familiares) que trabalharam e continuam trabalhando para manter viva a chama tradicionalista do gigante da coxilha, sendo:
1º patrão: Hilário Gusella;
2º patrão: Aldino Meneguetti;
3º patrão: João Tibouski;
4º patrão: Bruno Antonio Vivian;
5º patrão: Alcindo Líbero Gollo;
6º patrão: Darci Antonio Fonini;
7º patrão: Olides Cavazotto;
8º patrão: Jaci Piva;
9º patrão: Euclides Conte;
10º patrão: Neri Jaci Piva;
11º patroa: Nerci Meneguetti;
12º patrão: José Alves de Souza;
13º patrão: Aracides Mendes Cavani;
14º patrão: Orides Pompeu;
15º patrão: Diovani Pagnocelli;
16º patroa: Samanta Mezzomo;
Atual patrão: Edir Baggio.

Fonte: Diva Bellaver