Empresários do Rio de Janeiro visitam SENAI Chapecó e empresas da região

26
????????????????????????????????????

Uma comitiva com empresários, dirigentes de sindicatos patronais da área de alimentos e da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) estão em Chapecó nesta semana para visitar empresas da região. A equipe também esteve no Instituto SENAI de Tecnologia em Alimentos e Bebidas de Chapecó para conhecer as instalações e os projetos desenvolvidos. O objetivo da missão é conhecer indústrias referência nesses setores e levar boas práticas para as empresas associadas aos sindicatos patronais filiados à Firjan.

De acordo com o especialista em alimentos e bebidas da Firjan, José Gonçalves Antunes, a intenção era visitar um estado no qual o perfil das empresas fosse similar às do Rio, ou seja, de pequeno e médio porte. “No Oeste de Santa Catarina existem empresas dentro desse perfil que conseguiram se estabelecer nos seus segmentos. Vamos levar essas experiências de sucesso para o Rio. Estamos visitando empresas com alto grau de tecnologia e nível de instrumentação e automação acima da média que são de pequeno porte, mas com um grande portfólio de produtos”.

No total, 14 empresas dos setores de panificação, bebidas em geral e massas alimentícias participam da missão. “Nas primeiras visitas já identificamos o sistema de cooperação entre as empresas para melhorar a aquisição de insumos e a logística para distribuição de produtos”, observou Antunes acrescentando que essa será uma prática para discutir e implementar nas empresas associadas aos sindicatos patronais do Rio.

A coordenadora de Núcleo do Instituto SENAI de Tecnologia, Gabrielle Chiarani, frisou que o grupo que integra a missão é unido e que o Sistema Firjan mantém uma forte parceria com os sindicatos patronais. “Isso fortalece os negócios e contribui para as empresas superarem desafios. Serve de exemplo para nós pensarmos em como aprimorar a relação com os nossos sindicatos filiados”. Também participou da visita ao IST do SENAI de Chapecó o Sindicato das Indústrias da Alimentação do Oeste Catarinense (Sindialimentos), filiado à Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC).

O diretor regional Oeste do SENAI, Almeri Dedonatto, salientou que a entidade, assim como o Sistema FIESC, mantém um intenso vínculo com o setor produtivo. De acordo com ele, a visita é importante para compartilhar práticas, fortalecer e ampliar o networking e para conhecer realidades diferentes. “Para nós, é uma satisfação receber essa missão e mostrar um pouco do que fizemos. O Instituto SENAI de Tecnologia em Alimentos e Bebidas é referência no Brasil e integra a rede nacional que possui 57 Institutos”.

A integração e a busca por conhecimento, principalmente nas áreas de gestão, inovação, tecnologia e sustentabilidade foram ressaltadas pelo vice-presidente Regional Oeste da FIESC,Waldemar Schmitz. “São questões importantes tanto para melhorar a qualidade de vida das pessoas como para aumentar a competitividade das empresas em um mercado cada vez mais concorrido e globalizado”.

A programação da missão foi elaborada em conjunto pelos SENAIS de SC e do RJ para atender as expectativas dos participantes. As visitam foram às empresas: Fischer (produção de sucos) em Videira, Dos Alpes (produção de doce de leite, geleias e conservas) na cidade de Treze Tílias, Don’Ana (panificação) em Chapecó, Dipães  (fábrica de pães) em Paraíso e Gran Mestri (produção de queijos) no município de Guaraciaba.

IST EM ALIMENTOS E BEBIDAS

O Instituto SENAI de Tecnologia em Alimentos e Bebidas tem como objetivo auxiliar as indústrias do segmento a buscar e implementar tecnologia e inovação em seus processos e produtos, por meio de consultorias especializadas, pesquisa e inovação, serviços metrológicos e educação, a fim de elevar a competitividade das empresas.

O IST de Chapecó tem forte atuação na área de proteína animal, mas atende nos mais diversos setores e empresas. “Em volume de amostras, ensaios realizados e de faturamento com os serviços laboratoriais o IST de Chapecó é o primeiro no País. O laboratório está acreditado desde 1998, foi o segundo laboratório privado do Brasil a ser acreditado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e atualmente atende 20 estados e 11 países da América Latina em ensaios de proficiência”, finalizou Dedonatto.