CHAPECÓ
Notícias Estado deverá reformar instalações do IML de São Miguel do Oeste

Estado deverá reformar instalações do IML de São Miguel do Oeste

9153
MPSC apontou, em ação civil pública, a condição insalubre e indigna em que se encontram as instalações físicas do prédio do Instituto Médico Legal de São Miguel do Oeste.

 

PostO Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) obteve decisão judicial a fim de determinar que o Estado de Santa Catarina promova reformas no prédio e regularize a sala de necropsia do Instituto Médico Legal de São Miguel do Oeste. A sentença em ação civil pública estipula o prazo de 90 dias para começo das obras e o máximo de 12 meses para o seu cumprimento.

A ação foi ajuizada pela 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de São Miguel do Oeste, após realizar, em novembro de 2021, visita técnica ao Instituto Médico Legal e constatar a condição insalubre e indigna em que se encontram as instalações físicas do prédio do IML, de propriedade do Estado de Santa Catarina.

De acordo com a Promotora de Justiça Marcela de Jesus Boldori Fernandes foi verificada a presença de danos no telhado que ocasionam alagamento nas instalações nos dias de chuva, com água caindo, inclusive, sobre os equipamentos de informática, além de mofo no teto e nas paredes de vários cômodos.

Além disso, a Promotora de Justiça constatou que a sala de necropsia não está de acordo com as normas sanitárias, além de outras irregularidades.

Segundo a Promotora de Justiça, em junho de 2020, o Instituto Geral de Perícias já propunha a reforma do IML São Miguel do Oeste. No entanto, mais de um ano e meio depois, nenhuma medida concreta ou ao menos em via de execução foi adotada pelo Estado de Santa Catarina, tonando imprescindível o ajuizamento da ação.

O Juízo da 2ª Vara Cível da Comarca de São Miguel do Oeste atendeu aos pedidos formulados pelo MPSC e determinou que, no prazo de 90 dias, o Estado de Santa Catarina inicie as obras de reforma do imóvel do Instituto Médico Legal de São Miguel do Oeste, a fim de adequar as instalações e corrigir os problemas apontados na ação. As obras deverão estar concluídas em no máximo 12 meses.

“A reforma e a melhora das condições materiais do IML em São Miguel do Oeste trarão condições de trabalho dignos aos profissionais que laboram no Instituto e de atendimento adequado à população”, considera a Promotora de Justiça.  A decisão é passível de recurso.

 

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC

Secured By miniOrange