CHAPECÓ
Geral Faesc, CNA e agricultores levantam custos de produção

Faesc, CNA e agricultores levantam custos de produção

Painel virtual nesta segunda-feira (17) reúne produtores e lideranças do agro para calcular os preços praticados nas culturas de soja, milho e trigo na região

8572

Técnicos e produtores de soja, milho e trigo reúnem-se em encontro virtual nesta segunda-feira (17), das 14h às 18h, em Xanxerê, no oeste do Estado, para levantamento de custos da produção, atividade que integra o projeto Campo Futuro, desenvolvido pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA). A proposta é disponibilizar informações para os produtores sobre o mercado, auxiliando-os nas tomadas de decisões.

O painel será online, via aplicativo Zoom, e será conduzido pelo assessor técnico da CNA, Thiago Rodrigues. Os produtores participarão do encontro virtual na sede do escritório do presidente do Sindicato Rural, Bruno Bortoluzzi, com tela de projeção e em atendimento às medidas de segurança determinadas pelos órgãos de saúde para prevenção ao contágio do novo coronavírus.

O presidente do Sistema FAESC/SENAR/SC e vice-presidente de finanças da CNA, José Zeferino Pedrozo, explica que o Campo Futuro é um projeto de gestão de custos e riscos voltado para produtores rurais, com propósito de calcular os custos de produção nas propriedades e utilizar as operações em mercado futuro. Após a realização dos painéis, as matrizes de custos e as informações sobre as receitas médias são atualizadas mensalmente pelas instituições parceiras do projeto.

As informações geradas abastecerão um sistema de informação de custo de produção do mercado agropecuário que será disponibilizado aos produtores rurais, os quais terão apoio dos sindicatos para acessar os dados. Com essas informações, a CNA busca manter um sistema de acompanhamento periódico dos mercados agrícola e de insumos e fornecer dados regionais às federações.

“O Campo Futuro é um instrumento para que os produtores reduzam riscos e asseguram rentabilidade mínima, a partir de uma análise mais local”, ressalta Pedrozo. Além de Xanxerê, outros dois painéis do projeto serão realizados em Araranguá — no dia 18, voltado para o cultivo de arroz — e em Campos Novos – dia 19, nas culturas de soja, milho e trigo.

MB Comunicação/Foto: Divulgação

Secured By miniOrange