FIESC participa de reunião que discute regularização do aeroporto de Pinhalzinho

9876

Discutir a regularização do aeroporto de Pinhalzinho junto à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Esse foi o objetivo de reunião realizada nesta semana, na prefeitura do município. Participaram o vice-presidente regional Oeste da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) Waldemar Schmitz, o gerente da Câmara para Assuntos de Transporte e Logística da entidade Egídio Antônio Martorano, o vice-prefeito de Pinhalzinho Darci Fiorini e o empresário Vilson Hermes, do Grupo Dass, que esteve representando o grupo do Aeródromo de Pinhalzinho.

          Os representantes da FIESC entregaram o livro da entidade intitulado “Proposta para inserção de Santa Catarina no contexto logístico nacional”, que defende a realização de um estudo de viabilidade de um sistema intermodal de transporte, considerando todas as possibilidades. A Federação das Indústrias defende um planejamento integrado do sistema de transporte catarinense, respeitando variáveis macroeconômicas e a distribuição espacial da produção estadual. O trabalho propõe a elaboração de um banco de projetos, que identifique oportunidades para investimentos públicos e privados.

         Schmitz frisou que existe uma área disponível com possibilidade de atender as demandas do micro polo de Pinhalzinho. “Recebemos a demanda da prefeitura para viabilizar um estudo e consultoria técnica. A primeira etapa consiste na visita técnica para conhecer e proceder a avaliação inicial expedita do sítio aeroportuário e exposição das pretensões, discussão de perspectivas e orientação para o projeto de implantação de um futuro aeroporto”.

Durante o encontro foi discutido principalmente sobre as características e a visão da Prefeitura e empresários locais sobre a utilização do sítio aeroportuário. Após a reunião na prefeitura e a visita realizada no aeroporto, foi preliminarmente identificada uma vocação para o uso de aviação executiva, o que deve ser objeto de um estudo mais aprofundado.

Neste sentido será construída uma proposta para identificação do enquadramento e as adequações e investimentos necessários para a homologação do aeroporto. De acordo com especialista presente, um aeroporto na cidade poderá ser um diferencial importante para a região em termos de atração de novos investimentos e o atendimento emergencial em caso de acidentes ou necessidades na área de saúde.   

MARCOS A. BEDIN