Forças de Segurança Pública dão detalhes sobre o ataque em escola em Saudades

9295

A governadora em exercício de Santa Catarina, Daniela Reinehr, o prefeito Maciel Schneider e representantes das forças de Segurança Pública do Estado concederam entrevista coletiva na noite desta terça-feira (4) para tratar sobre o ataque ocorrido a creche em Saudades/SC.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Jeronimo Marçal Ferreira, o jovem de 18 anos, responsável pela chacina, trata-se um “rapaz problemático”.

Pessoas próximas ao rapaz afirmaram à polícia que o jovem sofria bullying na escola, era muito introspectivo e não tinha amigos.

“É um perfil que hoje já é comum na sociedade. Um jovem que se tranca no quarto e ninguém sabe o que estava fazendo no computador. Gostava de jogos online, alguns violentos. Ele tinha alguns problemas dentro de casa, inclusive em razão desse bullying sofrido. Segundo familiares, ele não queria ir mais para a escola”, relata Ferreira.

O jovem utilizou uma “katana” popularmente conhecida como “espada ninja”, para atacar as vítimas na escola. Entre as vítimas fatais estão três crianças, todas bebês com até dois anos, a professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos, e a agente educativa, Mirla Renner, de 20 anos. Após ferir as vítimas, o jovem ainda tentou tirar a própria vida.

“Eu espero conseguir interroga-lo, ainda não consegui porque ele está sendo submetido a uma cirurgia. Quero ver o que ele vai contar para juntarmos com peças de investigação com a versão dele para tentar entender a motivação desse crime”, relatou o delegado.

O rapaz ainda estava no ensino médio e trabalhava numa empresa do município. Ele guardava dinheiro, inclusive na casa dele estava com 11 mil em espécie. Os próprios familiares relataram que era dinheiro da empresa, elenão era de sair então estava guardando o dinheiro.

Ainda participaram da coletiva, o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Paulo Norberto Koerich, o comandante da 4ª RPM, coronel Jorge Luiz Haack, o comandante do 6º Batalhão de Bombeiros Militar, tenente-coronel Walter Parizotto e, representando o Instituto Geral de Perícias, o gerente da 5ª Gerência Mesorregional de Perícias de Fronteira, perito criminal Carlos Augusto Nogueira Júnior.

“Hoje é o dia mais triste da história do nosso município”, Dessa maneira o prefeito de Saudades, Maciel Schneider, deu início a sua fala durante a coletiva.

“Sempre fomos uma cidade extremamente pacífica, nos assusta o fato que ocorreu aqui hoje. Somos uma cidade acolhedora, nosso lema é o vale da hospitalidade. Jamais sonhávamos que isso poderia acontecer”, disse o prefeito visivelmente emocionado.

A governadora em exercício, Daniela Reinehr, deu continuidade a fala do prefeito e afirmou que todo o país está chocado com o corrido.

“As pessoas não estão preparadas para isso, nunca imaginam que possa acontecer. Vivemos em um ambiente de certa inocência”, afirmou.

Reinehr reforçou a mensagem de solidariedade e apoio as famílias e ressaltou e pediu agilidade no encaminhamento das vítimas para que os corpos sejam liberados para as famílias “o mais rápido possível”.

.