CHAPECÓ
Plantão Policial Gatos e cachorros são mortos por envenenamento

Gatos e cachorros são mortos por envenenamento

8636

Dois gatos e dois cachorros foram mortos por envenenamento nos últimos dias no município de Ponte Serrada/SC. Os crimes foram praticados contra animais na Rua Rita Durati Cadori, no Bairro Cohab III. Além das mortes, um terceiro cão foi envenenado, mas salvo, e outros três cachorros estão desaparecidos.

Preferindo não se identificar, a dona dos gatos disse ao Oeste Mais que no último sábado, dia 23, saiu para trabalhar pela manhã, soltando os bichos que estavam dormindo dentro de casa, além de um cachorrinho.

– Quando eu cheguei de meio-dia em casa, meus dois gatos mortos, estufados, espumando pela boca. O cachorrinho também estava com o rosto todo inchado, a cabecinha irreconhecível – descreveu.

Ela disse ter levado o cão a um veterinário, que medicou e salvou o animal, mas no amanhecer de terça-feira, dia 26, novamente ele foi envenenado.

– É a segunda vez que envenenam o meu cachorro em menos de uma semana – lamentou. Além disso, outros dois cachorros foram encontrados mortos na mesma manhã na entrada da

A moradora relatou ter encontrado comida jogada perto do pátio de casa. Com suspeita de quem tenha praticado o crime, ela registrou o caso na Delegacia de Polícia Civil de Ponte Serrada, que informou ao Oeste Mais que uma investigação já está em andamento.

– É revoltante. Eu consegui salvar o meu cachorrinho, agora de novo [envenenado] – manifestou a proprietária.

Crime

Matar cachorro ou qualquer outro animal é crime, independentemente de animal doméstico, silvestre, nativo ou exótico. O artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais, de 1998, prevê detenção de três meses a um ano e multa para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar” qualquer tipo de animal. Se houver a morte do bichinho, a pena aumenta até um terço.

Envenenamento

De forma geral, os sintomas mais comuns nas intoxicações por venenos de cães e gatos são quadros convulsivos; apatia: o animal não responde a estímulos e há mudança brusca do comportamento normal; salivação excessiva, misturada ou não com vômitos; podem ocorrer fortes tremores musculares ou fraqueza, como o animal não conseguindo ficar em pé; e ainda ele pode apresentar sangue na urina ou diarreia. Nos casos de envenenamento, a procura por um veterinário deve ser feita o quanto antes.

Por: Alessandra Bagattini/LANCE