CHAPECÓ
Geral Inspeção presencial da Corregedoria-Geral da Justiça busca mais agilidade e qualidade aos...

Inspeção presencial da Corregedoria-Geral da Justiça busca mais agilidade e qualidade aos processos de Comarcas do Oeste

Corregedor e juiz-corregedor ouvem advogados atuantes na Comarca de Chapecó.​

9189

Durante essa semana, o Núcleo III da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ) realizou inspeção presencial nas Comarcas de Dionísio Cerqueira, São Miguel do Oeste, Maravilha, Modelo, Chapecó e Itá. As visitas renderão relatórios de análise técnica que, junto às constatações levantadas com juízes e servidores, serão repassados para a presidência do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. A partir daí serão tomadas atitudes para garantir a qualidade e celeridade no andamento dos processos.

Enquanto o corregedor-geral de Justiça, desembargador Henry Petry Junior, e o juiz-corregedor Ricardo Rafael dos Santos ouviam advogados e servidores, uma equipe de assessores inspecionava o trabalho dos cartórios e gabinetes. De posse de relatório da CGJ, a assessora técnica correicional Catia Crestani e o assessor correicional Juliano Solonynska auxiliaram com gerenciamento e análise que, normalmente, o servidor não consegue realizar no dia a dia. “Juntos fizemos uma avaliação e orientamos sobre como agilizar o andamento dos processos através de ferramentas que dispomos”, explicou Catia.

                    ​Eficiência

O corregedor-geral de Justiça se disse orgulhoso da situação que encontrou no Oeste. O desembargador citou as Comarcas de Dionísio Cerqueira e Maravilha que enfrentavam grandes problemas pelo acúmulo histórico de processos e que hoje possuem acervos administráveis. “O bom resultado se deve ao trabalho de todos, redefinição de competências, estruturação de pessoal e programas do TJ”, observou Petry Junior.

Na Comarca de Itá, uma particularidade. Os processos relativos a dívidas fiscais – municipais e estaduais – passaram a ser de competência do fórum do município, no segundo semestre de 2018. De acordo com o corregedor, o acervo inicial de quatro mil processos a mais foi incorporado à realidade dos servidores e demais colaboradores. Tanto que 1.500 já foram resolvidos. “Apesar de retornarmos à capital com observações muito positivas sobre o trabalho das Comarcas do Oeste, acreditamos que sempre temos o que melhorar. Isso é importante para não cairmos na zona de conforto”, avaliou.

Texto e foto: Núcleo de Comunicação Institucional/Comarca de Chapecó

Elizandra Gomes
Secured By miniOrange