CHAPECÓ
Esportes Inter e Grêmio têm autorização para retomar treinos em Porto Alegre

Inter e Grêmio têm autorização para retomar treinos em Porto Alegre

9136
A prefeitura de Porto Alegre (RS) deu permissão para que jogadores de Grêmio e Inter retomem as atividades nos centros de treinamento. A informação é da GaúchaZH. O decreto que autoriza a volta dos treinos presenciais foi assinado pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior e foi publicado na madrugada desta sexta-feira (1º). Há, no entanto, uma série de exigências:  não poderá haver contato físico entre os atletas, e eles deverão manter distância de dois metros entre si.

Conforme o decreto da prefeitura, as atividades ficarão restritas a trabalhos físicos e aprimoramento de questões técnicas, sem qualquer atividade que exija disputa de bola (como coletivos ou ”rachões”). Além disso, também há determinação de cuidados nos vestiários, para que se evite compartilhamento de objetos pessoais. Os atletas também deverão fazer testes para Covid-19. E apesar da liberação dos treinos, ainda não há data definida para a retomada dos jogos.
Em nota oficial na última terça-feira (28), o governo catarinense negou o pedido feito pela Federação Catarinense de Futebol (FCF) para a retomada do Estadual. Na avaliação das autoridades de Saúde, não é possível permitir atividades que gerem aglomeração e envolvam contato físico. O Campeonato Catarinense foi paralisado no dia 15 de março por conta da pandemia.

Apesar disso, a Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCClubes) busca permissão para retorno dos treinamentos. Segundo o presidente da entidade, Francisco Battistotti, o governador Carlos Moisés admitiu a possibilidade de autorizar as atividades.
— O governador nos ligou explicando os motivos da negativa. Falei pra ele da importância de voltar os treinamentos. Um atleta parado vai levar no mínimo 15 dias de treino para voltar. Sabemos que uma hora o futebol vai voltar. Pedimos ao governador para permitir os treinamentos sem contato, cumprindo protocolo. O governador abriu a possibilidade de rever a decisão sobre os treinos, dentro do protocolo — afirmou.

Em Santa Catarina, os prejuízos financeiros da paralisação do futebol por conta da pandemia de coronavírus são mais sentidos pelos clubes de menor expressão. Conforme Battistotti, entre as equipes do Campeonato Catarinense, Juventus e Concórdia sinalizam possíveis abandonos da competição. A Federação Catarinense de Futebol (FCF) e a SCClubes buscam amparar os times financeiramente.

Foto: Omar Freitas / Agencia RBS
Fonte: Diário Catarinense