Lockdown parcial em Chapecó no combate ao Covid-19 e toque de recolher

8647

O prefeito de Chapecó/SC, João Rodrigues, que esta em Brasília, confirmou através de mensagem em rede social, a implantação do “lockdown parcial”, no município, a partir meia noite desta segunda, 22, até o próximo domingo, dia 28. Neste período apenas os serviços essenciais funcionarão.

Serviços não essenciais que ficarão fechados até domingo:
Lojas
Cabeleireiro
Academia
Shopping
Parques
Restaurantes

O que deve funcionar:
Supermercados com 30% da capacidade
Farmácias
Postos de combustíveis
Transporte coletivo com 50% da capacidade
Atendimento na área da saúde
Oficinas mecânicas
Indústrias
Funerárias
Coleta de lixo

Além disso, a partir das 21h toque de recolher com a proibição da circulação de pessoas exceto se estiver indo à farmácia ou retornando do trabalho de atividades essências.

O prefeito disse que tomou a medida devido à lotação dos hospitais e da UPA-24, onde flagrou pessoas sentadas esperando leitos. Isso mesmo com a ampliação dos leitos de UTI de 35 para 62 e, de enfermaria, de 26 para 80 leitos.
“Não sou favorável ao lockdown mas diante do cenário, consultando integrantes do comitê de Enfrentamento à Covid, resolvemos fechar algumas atividades. É só cinco dias, se diminuir o contágio a gente volta. Temos que fazer tudo o que for possível para dar uma freada no vírus. Essa é uma situação que não é só Chapecó que está vivendo. Peço o apoio de todos, é por poucos dias”, disse o prefeito.
Ele afirmou também que as pessoas que estão contaminadas pelo vírus serão monitoradas e, em caso de descumprimento das regras, responderão criminalmente.