MPSC empossa 25 novos Promotores de Justiça

9508
Os novos Membros do MPSC, aprovados durante o 42° Concurso de Ingresso na Carreira, devem entrar em exercício no dia 6 de junho em comarcas de todo o estado
Post

 O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) empossou na noite de sexta-feira (6/5), em Florianópolis, 25 novos Promotores de Justiça Substitutos, aprovados no 42° Concurso de Ingresso na Carreira. Os novos Membros do MPSC irão entrar em exercício no dia 6 de junho em comarcas de todo o estado.

A cerimônia aconteceu no auditório da sede do MPSC e foi presidida pelo Procurador-Geral de Justiça e Presidente do Colégio dos Procuradores de Justiça Fernando da Silva Comin, e transmitida pelo canal do MPSC no YouTube. A leitura do termo de posse foi realizada pela Secretária-Geral do MPSC, Promotora de Justiça Ariadne Klein Sartori. Em seguida, os novos Promotores de Justiça fizeram o juramento, assinaram o termo de posse e receberam a carteira funcional.

Lanna Gabriela Bruning Simoni, recém-empossada Promotora de Justiça Substituta, discursou em nome dos novos Membros. A Promotora de Justiça destacou as mazelas resultantes da pandemia da covid-19, o papel social do Ministério Público e a esperança no futuro. “Perpassamos o abismo de um tempo das trevas. A pandemia da covid-19 nos trouxe muitas dores, angústias, medos e perdas. Nos sentimos impotentes diante de uma guerra silenciosa tornada ainda mais sinistra, e talvez mais longa, pelas mãos dos nossos governantes que, por vezes, tentaram ignorar as luzes da ciência”, considerou.

Para ela, a pandemia alavancou a desigualdade social e faz as divisões políticas e religiosas se tornarem cada vez mais acentuadas e perigosas. Além disso, relacionou uma série de questões, como corrupção, racismo, violência doméstica contra a mulher, desastres ambientais e insegurança, que estão enraizadas em nossa sociedade e precisam ser combatidas.

Nesse combate, salientou que, especialmente na pandemia, o MPSC se mostrou como a chama de esperança em nossa sociedade para a promoção da justiça social. “Que orgulho adentrar em uma instituição que atua com tanta dedicação e zelo para servir a sociedade catarinense. De forma vanguardista, este órgão demonstrou sua capacidade de articulação, de conciliação, de mediação, de verdadeiro instrumento de promoção da justiça social”, finalizou.

Post

O Procurador de Justiça Paulo Antonio Locatelli deu boas-vindas aos empossados em nome do Colégio de Procuradores de Justiça. “Os hoje empossados levarão adiante os ideais e preceitos já consolidados por aqueles que os antecederam e novos líderes surgirão para guiar o Ministério Público no caminho da unidade, integridade, resolutividade, solidariedade que sempre percorreu”, destacou.

Locatelli comparou a carreira dos Promotores de Justiça com o crescimento de uma árvore. “Com o tempo, sabedoria, humildade, retidão e empenho engrossarão suas raízes permitindo que penetrem fundo na terra trazendo confiança e proteção contra qualquer erosão do espírito ou caráter, o que permitirá não sucumbir a uma enxurrada de críticas infundadas, nem balançar com o vento da ignorância ou da insensatez”, disse o Procurador de Justiça.

Fez referência, ainda, ao recente discurso de posse do Corregedor-Geral do MPSC, Procurador de Justiça Fábio Strecker Schmitt, que lembrou aos presentes que a inspiração para o atual modelo da Instituição não veio dos volumosos processos e da atuação burocrática e rotineira, mas sim da percepção social e indignação de seus membros. “Esse inconformismo, essa indignação ouvimos há pouco da empossada dra. Lanna falando em nome de todos os empossados, incitando-os a serem resilientes e otimistas e a se unirem a partir de hoje nessa jornada épica, justa e infinita, certos de nunca se darem por satisfeitos”, completou Locatelli.