CHAPECÓ
Início Geral No orçamento federal de 2020 0 dinheiro para construção da ponte no...

No orçamento federal de 2020 0 dinheiro para construção da ponte no Rio Passo Fundo

A nova ponte vai unir 34 municípios de Campinas do Sul e Ronda Alta e uma região com população superior a 300 mil habitantes.

9769

O deputado federal Darcísio Perondi (MDB), conseguiu garantir no Orçamento da União, para o próximo ano (2020), o montante de R$ 9 milhões no Ministério de Desenvolvimento Regional, destinados à construção da ponte sobre a barragem do Rio Passo Fundo, na divisa entre os municípios de Campinas do Sul e Ronda Alta. A obra está orçada em R$ 11 milhões, sendo que a complementação do custo, ficará por conta da participação de R$ 1 milhão para cada município envolvido diretamente no interesse do projeto. Há quase meio século, depois que a velha ponte ficou submersa, a passagem feita através de uma balsa. A nova ponte vai unir 34 municípios e uma população superior a 300 mil habitantes. Nas redes sociais o deputado fez o anuncio na noite desta quinta-feira(26).

Ponte para o futuro

Perondi, que é da base aliada do Governo Bolsonaro na Câmara Federal, ressalta que o projeto da ponte “é uma plataforma para o futuro das duas regiões”. Na avaliação dele, significa o resgate do sofrimento dos moradores de uma grande área lavouras e campos, que tiveram que abandonar a região porque suas terras estavam no território de formação do lago da barragem do Rio Passo Fundo, construída durante a década de 1970. Ele destaca a participação decisiva do ex-prefeito (PMDB) Leonir Bortulini – incansável na peregrinação a Brasília para ver esse sonho realizado -, e o apoio de pronto do atual prefeito de Campinas do Sul, Neri Montepó (PP) e o vice-prefeito Glademar Baldissera. O mesmo acontecendo com atual prefeito de Ronda Alta, o prefeito Miguel Gasparetto (PT), e o vice-prefeito Odemar Raimondi. “O empenho saiu, a ponte vai sair”, resume o, deputado

Defesa do projeto

A luta teve no ex-prefeito de Campinas do Sul, Leonir Antônio Bortulini – gestão 1983/1988 -, uma liderança consciente da responsabilidade que tinha na luta pela construção dessa passagem importantíssima para as duas regiões. As tratativas com a estatal Eletrosul, então administradora responsável pela usina do Rio Passo Fundo, começaram no início da década de 1980, mas não resultaram em nada positivo. No entanto, mesmo fora da política, após concluir a gestão, ele não desistiu.

Depois de alguns anos Leonir Bortulini voltou à carga na briga pela ponte e encontrou no deputado Darcísio Perondi (PMDB e agora MDB) alguém que assumiu a procuração e a liderança na defesa do projeto em Brasília. “Foi um desafio difícil, mas não impossível de superar”, avalia. Ele lembra que a solicitação poderia ter entrado em 2018, mas por conta do desencontro dos números do montante de recursos necessários, ficou para o ano seguinte.

Finalmente, hoje ao meio dia, o deputado Perondi acompanhou a tramitação e a garantia de que está no orçamento em 2020. “Foi uma luta de muitas tensões. Várias vezes pensei que estaria tudo perdido”, Leonir Bortulini.

AU OULINE/ FOTO:Divulgação