CHAPECÓ
Geral Oficinas criativas de artesanato valorizam a cultura italiana em Lindóia do Sul

Oficinas criativas de artesanato valorizam a cultura italiana em Lindóia do Sul

10014

A Administração Municipal de Lindóia do Sul, no oeste catarinense, promove oficinas criativas de artesanato. O objetivo é qualificar os artesãos locais e desenvolver coleções ou souvenirs com a identidade do município. A iniciativa é uma estratégia vertical do Programa Cidade Empreendedora, que é executado pelo Poder Público e pela Administração Municipal.

Neste mês, durante a segunda oficina, os 22 artesãos participantes buscaram por elementos comuns que refletissem os aspectos identitários locais, o que culminou na definição da temática que valorizasse os aspectos culturais da colonização italiana. Com essa iniciativa, o município de Lindóia do Sul potencializará o título de Capital Estadual do Filó.

“As oficinas trabalham na perspectiva de promoção, que vai além do cultural e estimula a comercialização e a geração de renda dos artesãos locais. Entre as técnicas aperfeiçoadas estão: bordados, crochês, madeira e costura, que resgatam bonitas narrativas de um legado de formação do município”, destaca a consultora credenciada ao Sebrae/SC, Silvia Baggio.

Para a assessora de gabinete, Marinês Ribeiro Perondi, a iniciativa viabiliza uma alternativa de renda para os envolvidos e insere os produtos artesanais/culturais do município no mercado local e regional, além de uma oferta aos turistas. “O artesanato e os produtos das agroindústrias familiares vão se complementar, pois queremos vender kits, explorar as datas comemorativas e formar redes e parcerias. Queremos a nossa marca e o nosso design”, antecipa.

Oficinas criativas de artesanato

As ações são voltadas à geração de oportunidades de trabalho e renda, ao aproveitamento das vocações regionais, à preservação das culturas locais, à formação de uma mentalidade empreendedora para o mercado competitivo, promovendo a profissionalização e a comercialização dos produtos para que fomentem o setor turístico/cultural local.

Para a realização desse trabalho foi avaliada a atual situação da atividade, identificadas matérias-primas existentes na região, principalmente as de origem natural utilizadas para inovar o produto, elencadas outras habilidades ou técnicas que possam somar e contribuir na diferenciação do produto. Também foram apontados os ícones para o desenvolvimento das oficinas, as tendências na produção artesanal e será realizada a promoção e comercialização aliado ao turismo.

 As oficinas previstas são: criatividade, desenvolvimento de produtos iconográficos, apresentação e embalagens e controle de qualidade e melhoramento de produto. Ao todo serão 40 horas de capacitações.

MARCOS A. BEDIN

Secured By miniOrange