Outubro Rosa: Fort Atacadista apoia conscientização sobre o câncer de mama

Público recebeu orientação para autoexame e pôde contribuir com o bazar da Rede Feminina

8902
????????????????????????????????????

Neste mês, o cor-de-rosa ganhou vida na estrutura do Fort Atacadista, em Chapecó. No mês de conscientização do câncer de mama, surgiu nova parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC). “A Rede Feminina foi a primeira instituição que fizemos parceria por meio do troco solidário, arrecadado no período de seis meses. Foram doados mais de 38 mil para a entidade”, lembra o gerente regional do Fort Lucas Assis.

Na semana passada, o “Dia F” – realizado tradicionalmente no primeiro sábado de cada mês, quando a loja de atacarejo funciona das 6h à meia-noite – priorizou o Outubro Rosa. Os clientes foram recebidos com café da manhã especial.

O Fort também recebeu profissionais da Rede Feminina, que foram autorizados a organizar um bazar em ação comunitária. “Os funcionários do Fort estão engajados na campanha e aderiram ao uniforme rosa. A intenção é realmente incentivar as mulheres a fazer o autoexame”, expõe o gerente do Fort Atacadista, Quirino Lung Junior.

A Rede Feminina de Combate ao Câncer de Chapecó foi fundada em 1982 com o propósito de encaminhar exames ginecológicos de diagnostico do câncer do colo uterino e da mama e orientar mulheres sobre os cuidados que devem ter com a saúde, quer seja na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis ou na busca de tratamento adequado. A RFCC realiza em média 800 consultas mensais.

Tesoureira voluntária da Rede Feminina, Tanis Mara Legal, explica que o câncer de mama é resultado do crescimento descontrolado das células e que de início não apresenta sinais, também ressalta que é fundamental fazer exames de rotina. “Temos percebido que as mulheres não têm se cuidado tanto, então focamos nas palestras nas empresas e na motivação. O objetivo é o diagnóstico precoce. Precisamos incentivar o conhecimento e a importância do toque na mama para identificar alterações, lembrando que nem sempre quando há alterações no seio é um diagnóstico de câncer. O corpo altera o tempo todo, só precisamos ficar atentas”, enfatiza.

Lucas ainda informa que os funcionários serão contemplados com palestras de prevenção ministrada pela Rede Feminina. “A parceria é sempre válida, o Fort nos apoia e ajuda a fortalecer a campanha. É importante destacar que o valor arrecadado no bazar contribui para melhorias no atendimento aos pacientes e ampliação e manutenção do espaço físico. Toda ação é em prol da conscientização e cuidado”, conclui Tanis.

Interessados podem encontrar a Rede Feminina na Rua Assis Brasil, 372-E – Maria Goretti, Chapecó, pelo telefone (49) 3322-5634.

MARCOS A. BEDIN