PM de Chapecó anuncia medidas por conta do Coronavírus

8295

Um decreto do Governo do Estado de Santa Catarina foi publicado, nesta segunda-feira (16), no Diário Oficial do Estado. O documento traz as principais medidas que devem ser adotadas pelos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual Direta e Indireta para auxiliar na prevenção e no combate ao coronavírus. Entre as medidas, que estão suspensas pelos próximos 30 dias, estão: evitar eventos, cancelar visitas em departamentos públicos e restringir atendimento ao público para evitar aglomerações. No 2º Batalhão da Polícia Militar de Chapecó as mudanças não devem interferir no serviço operacional, mas muda o atendimento no departamento administrativo.

 

“Para o segundo batalhão, nós temos algumas determinações e vamos adotar outras que o decreto abre para que os gestores possam tomar. Da nossa parte, nós suspendemos as atividades físicas, reuniões e qualquer tipo de eventos que tenha aglomeração de pessoas aqui no quartel. Paralelo a isso, nós restringimos as visitações, não iremos fazer coleta de depoimentos, nosso programas em rede – que faríamos reuniões – nós suspendemos temporariamente, por conta dessas aglomerações”, informou o tenente coronel Ricardo Alves, Comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar de Chapecó.

“Com relação ao público, a recepção, ofícios, as pessoas que nos procuram para visitações, esse contato será muito limitado dentro do quartel. Inclusive, nós temos recadastramento de inativos e, nesse período, vamos evitar esse recadastramento para que as pessoas fiquem em casa e não venham até o quartel”, acrescentou o Coronel Ricardo.

Outras medidas foram adotadas pelo 2º Batalhão, como assegurar que os profissionais tenham álcool gel acessível e máscaras para que diminua a possibilidade de contágio. O coronel destacou que também é orientado aos policiais sobre a utilização de luvas nas abordagens.

Os policiais também são orientados para que, a qualquer sintoma de contágio, procurarem a junta médica, para que sejam afastados das atividades e recebam atendimento médico.

“As orientações que a gente tem feito a toda a tropa, são as mesmas orientações  repassadas a população em geral: de manter os ambientes arejados; fazer a lavagem constantes das mãos, com água e sabão ou de usar álcool em gel; de fazer a etiqueta da tosse; de evitar esse contato mais próximos de toque, como ela é uma doença de transmissão de gotículas é preciso fazer a limpeza mais constante da superfície, tudo isso são orientações geral para a população que nós também estamos passando para as nossas tropas”, destacou o 1º Tenente da PM, Paulo Fett Neto, médico da Polícia Militar.

Medidas que contam no decreto

Art. 4o Ficam suspensas pelo prazo de 30 (trinta) dias:

I – as atividades de capacitação, de treinamento ou de eventos coletivos realizados pelos órgãos ou pelas entidades da Administração Pública Estadual Direta e Indireta que impliquem a aglomeração de pessoas;

II – a visitação pública e o atendimento presencial do público externo que puder ser prestado por meio eletrônico ou telefônico;

III – a participação de agentes públicos em eventos ou em viagens internacionais ou interestaduais; e

IV – o recadastramento de inativos e pensionistas.

Foto: Lidiane Pagliosa/ClicRDC