CHAPECÓ
Notícias Polícia aponta morte natural de detento de Seara em Chapecó

Polícia aponta morte natural de detento de Seara em Chapecó

9788

A Polícia Civil de Chapecó/SC informou que não houve morte violenta envolvendo um detento que foi preso em Seara/SC.

No dia 24 de janeiro de 2020, por volta das 07h30, a Polícia Civil, por meio de uma equipe da DIC, Divisão de Investigação Criminal de Fronteira de Chapecó, foi acionada para comparecer à Penitenciária Agrícola de Chapecó, tendo em vista a constatação do óbito de Robson Paulo Manghold, à época com 27 anos de idade, o qual cumpria pena pelo delito de tráfico de drogas.

Durante a investigação policial, foram ouvidos os detentos que dividiam a mesma cela com Robson e os que ocupavam outros cárceres nas proximidades, além dos chefes de segurança do estabelecimento prisional, bem como realizados inúmeros exames periciais, dentre eles o exame anatomopatológico em segmento de pulmão, coração e cérebro da vítima, a cargo do Instituto de Análises Forenses de Florianópolis/SC.

Ao final, confrontando as provas técnicas e as testemunhais, e em atenção à conclusão do perito criminal (“não foram encontradas no corpo da vítima, lesões que indicassem morte violenta; da mesma forma, não foram encontrados vestígios que sugerissem que o local teria sido palco de luta”). Por fim a Polícia Civil concluiu o caderno investigativo sem indiciamento, com fundamento em morte natural.

Na tarde da segunda-feira, 04 de abril de 2022, o respectivo Inquérito Policial foi remetido ao Poder Judiciário e ao Ministério Público, para os desdobramentos seguintes.