CHAPECÓ
Destaques Polícia Civil deflagra operação “LEPRECHAUN” em Chapecó e Erechim, prende sete pessoas...

Polícia Civil deflagra operação “LEPRECHAUN” em Chapecó e Erechim, prende sete pessoas e aprende ecstasy

9175

A Divisão de Investigação Criminal – DIC da Polícia Civil de Chapecó/SC investigava há cerca de um ano um grande esquema de fornecimento de drogas sintéticas oriundas do Estado do Rio Grande do Sul para Chapecó/SC e região.

Após vários meses de investigações complexas, com emprego de diferenciados métodos de obtenção de provas, policiais da DIC conseguiram flagrar alguns integrantes do grupo criminoso realizando a distribuição de comprimidos de ecstasy a compradores na noite de 7 de setembro de 2019, ocasião em que dois dos traficantes de drogas foram capturados na posse de 259 (duzentos e cinquenta e nove) comprimidos de ecstasy e dois tubos cheios da substância conhecida como “cheirinho da loló”.

A apreensão ocorreu nas proximidades do desvio para o aeroporto e foi a segunda maior do ano relacionada a drogas sintéticas, ficando atrás apenas de outra apreensão da DIC da Polícia Civil de Chapecó/SC realizada em 31 de outubro de 2019, quando 534 comprimidos de ecstasy foram encontrados na posse de um casal no bairro Presidente Médice.

Após a obtenção de provas da materialidade dos delitos de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, os investigadores intensificaram o trabalho com o intuito de desvendar a atuação do grupo e descobriram o fluxo da droga. Neste período, foi descoberta a identidade de ao menos outras 4 (quatro) pessoas envolvidas no esquema de tráfico de drogas e desvendado o itinerário da substância ilícita, que estava vindo de Passo Fundo/RS, passando por Erechim/RS e sendo despejada em festas eletrônicas em Chapecó/SC.

Na posse dessas informações, entre a noite de 14 e a madrugada de 15 de dezembro de 2019 a Polícia Civil monitorou os investigados e obteve êxito em apreender com eles 76 (setenta e seis) comprimidos de ecstasy quando se preparavam para deslocar até uma festa noturna em Chapecó/SC.

Os conduzidos possuem na casa dos 20 a 30 anos, são catarinenes, paranaenses e gaúchos e todos foram encontrados na posse de comprimidos de MDMA.

Os elementos de prova colhidos até o momento já evidenciam não apenas a existência de um esquema de tráfico interestadual de drogas, mas a atuação de uma verdadeira organização criminosa, nos termos da Lei 12.850/13.

O “Leprechaun” (pronúncia: lé-pre-can) é uma espécie de duende pequenino comumente vestido de verde e na posse de um trevo de quatro folhas. Trata-se de uma de suas figuras mais emblemáticas da mitologia irlandesa. Segundo a lenda, ser mitológico é astuto e capaz de aparecer e desaparecer repentinamente, pois sabe a localização de tesouros ocultos e, quando capturado, pode indicar sua localização dos “potes de ouro” se o captor tiver boa índole.

O nome da operação é uma associação entre o modus operandi dos investigados e a mitologia irlandesa, especialmente pelo fato de aparecerem e desaparecerem de Chapecó/SC rapidamente e trazerem consigo significativas quantidades de material ilícito, bem como à natureza da droga ilícita traficada.

O esquema criminosos investigado pode ter causado a morte de uma jovem neste ano de 2019, fato que é investigado pela DIC de Chapecó.