CHAPECÓ
Plantão Policial Policia Civil esclarece homicídio ocorrido no início de junho em Chapecó

Policia Civil esclarece homicídio ocorrido no início de junho em Chapecó

337
Foto: Adriane Siqueira/ CH News/ Chapecó Online/ Roberto Lorenzon

Polícia Civil de Chapecó/SC realizou entrevista coletiva na tarde de hoje (25) para relatar sobre o homicídio de David Padilha, de 19 anos. O crime aconteceu no dia 03 de junho, durante a madrugada, no bairro Seminário.

De acordo com investigação policial, o fato aconteceu devido uma briga entre a vítima e L.V., também de 19 anos, que teria deflagrado quatro golpes de faca contra o amigo, três no tórax e um no braço. O relato das testemunhas difere em relação à legítima defesa, alegada pelo autor. Alguns confirmaram que a vítima teria agarrado o pescoço do autor, outra testemunha afirma que isso não aconteceu realmente.

O corpo de David foi encontrado em via pública, mas o crime teria acontecido em uma residência próxima. De acordo com o delegado da DIC, responsável pelo caso, Vagner Papinni, a residência pertence ao irmão do autor do crime e estariam na casa três homens – a vítima, o autor e um amigo – e mais duas meninas, menores de idade.

Na casa foi encontrada a faca suja se sangue e vestígios na pia do banheiro. O motivo da briga teria se dado por um cobertor. “O grupo participava de uma confraternização. Em determinado momento, a vitima e o autor teriam se desentendido por causa de um cobertor tendo em vista que o autor possuía apenas um cobertor e naquela madrugada fazia bastante frio e isso teria sido o motivo da discussão”, aponta Papinni.

O autor do crime fugiu, mas antes pediu abrigo na casa de uma das testemunhas, o que lhe foi negado. O delegado explica que ao saber da investigação, L.V. se apresentou a unidade policial, acompanhado de um advogado e confessou o ocorrido.

Devido ao conflito sobre ter agido em legítima defesa, a Policia Civil apresentou a prisão preventiva do autor, que foi deferida pelo Poder Judiciário como favorável ao Ministério Público. O mandado de prisão foi cumprido na última sexta-feira, 22, e o autor foi encaminhado ao Presídio Regional de Chapecó.

Os dois, tanto a vítima, quanto o autor do crime possuem extenso registros policiais por furto, roubo, tráfico de drogas e latrocínio tentado. O delegado afirma que o inquérito esta em vias de ser concluído. “Precisamos juntar os laudos periciais, laudos esses que são confeccionados pelo Instituto Geral de Perícia (IGP); ouviremos mais três testemunhas somente para deixar tudo esclarecido e posteriormente esse inquérito será relatado e será encaminhado ao judiciário”, finaliza.

Veja o vídeo: