CHAPECÓ
Geral Polícia Civil indicia suspeito pela prática de FURTO MAJORADO E QUALIFICADO (penas...

Polícia Civil indicia suspeito pela prática de FURTO MAJORADO E QUALIFICADO (penas de até 08 anos de reclusão) em lojas de roupas de Coronel Freitas, Jardinópolis e região

9248

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia de Fronteira da Comarca de Coronel Freitas com o apoio da Delegacia de Polícia de Fronteira do Município de Jardinópolis (12ª DRP – Chapecó), indicia homem de 41 anos pela conduta do art. 155, § 1º e § 4º, I do Código Penal por duas vezes em concurso material, ou seja, quando há a soma das penas de cada delito, os quais individualmente podem chegar a 08 (oito) anos de reclusão.
Entenda o caso:
Na madrugada de 25/07/2019, uma loja de roupas na cidade de Jardinópolis foi arrombada, sendo subtraídas cerca de 330 peças de roupas, com prejuízo aproximado de R$ 25.000,00. Pouco tempo depois, na madrugada de 28/08/2019, outra loja de roupas, dessa vez na cidade de Coronel Freitas também foi arrombada e de lá subtraídas cerca de 350 peças de roupas, com prejuízo aproximado de R$ 90.000,00, conforme notas fiscais apresentadas.
Com as investigações imediatamente iniciadas, e com apoio dos setores de inteligência da PCSC de outras Comarcas também vítimas do mesmo criminoso, foram coletados elementos de informação e provas que identificaram o veículo utilizado e posteriormente sua residência. Diante desse panorama foi representado pela prisão preventiva e busca e apreensão contra o investigado, deferida a busca e diante de uma situação de absoluta urgência e oportunidade Agentes de Coronel Freitas coordenados pelo Delegado de Polícia da Comarca adentraram o local e lograram êxito em encontrar na residência investigada 819 peças de roupas ainda com as etiquetas das lojas vítimas de toda a região, em especial da cidade São Domingos/SC, Irati/SC e Jardinópolis/SC. Com relação à loja de São Domingos foi recuperada a totalidade dos produtos furtados na madrugada que antecedeu à investida da PCSC, no valor de aproximadamente R$ 80.000,00.
Assim, ao fim do inquérito policial a Polícia Judiciária (PCSC) concluiu que o investigado praticou com habitualidade profissional e costumeira a conduta contida no art. 155, § 1º e § 4º, I, do Código Penal por duas vezes em concurso material (art. 69, CP) só na Comarca de Coronel Freitas, razão pela qual foi decidido por seu indiciamento nessa infração penal.

Secured By miniOrange