Polícia Civil prende viúva da vítima do homicídio em Nova Erechim

10559

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Nova Erechim/SC, com apoio do Setor de Investigação e Capturas de Pinhalzinho, cumpriu na manhã de hoje, 06/04/2019, mandado de prisão preventiva em desfavor de S. C., de 59 anos, suspeita de ter encomendado o homicídio praticado em 01/03/2019 neste município.
Segundo as investigações, naquela manhã, a vítima, um homem de 64 anos, saiu sozinho para pescar no Rio Chapecó (Linha Navegantes). Após horas sem retornar para casa nem dar notícia, a família passou a realizar buscas para encontra-lo, o que somente conseguiram já na madrugada de 02/03/2019, quando localizaram o corpo dentro do rio.
Acionados, Polícia Civil, PM, Bombeiros, IGP e IML estiverem no local – de muito difícil acesso -, em que foi constatada a morte, sem qualquer indício de quem pudesse ser o autor.
Diante disso, foi instaurado inquérito policial para apurar o fato, quando então, após a realização de inúmeras diligências, logrou-se êxito na identificação do autor, L. C., de 52 anos, que confessou o crime.
O autor alegou que haviam os dois combinado de ir pescar juntos. Contudo, já no local, durante a atividade, acabaram se desentendendo, oportunidade em que teria desferido duas pauladas na cabeça da vítima, que veio a óbito no local, com várias lesões na cabeça. Após o crime, o autor fugiu do local.
Com o prosseguimento das investigações, porém, descobriu-se que na verdade L. C. recebeu a quantia de R$2.000,00 de J. T. para a execução do crime. J. T. e a vítima tinham há alguns anos desavenças em razão de questões pessoais. J. T. admitiu que pagou L. C., mas que sua intenção era de apenas dar um “susto” na vítima.
Após a realização de novas diligências, descobriu-se que a viúva da vítima, uma senhora de 59 anos, agiu juntamente com L. C. e J. T.. Ficou demonstrado que ela e J. T., com quem há alguns anos tinha um relacionamento extraconjugal, vinham desde o ano passado buscando alternativas para se livrar da vítima.
No início deste ano, começaram a planejar concretamente a morte dele. Para isso contrataram um conhecido deles, L. C., para fazer o serviço.
Ficou comprovado que a viúva teve participação ativa da morte, arquitetando tudo junto com os outros dois, inclusive se comprometendo a auxiliar no pagamento da execução.
Ela foi presa na manhã de hoje e encaminhada à Unidade Prisional Avançada de Maravilha. Os outros dois já haviam sido presos pela Polícia Civil de Nova Erechim e seguem presos em Maravilha.
Eles foram indiciados por homicídio qualificado.

Fonte: Polícia Civil