Procon suspende venda de coleira que impede latido em SC

9078

O Procon estadual notificou um site nacional por oferecer coleiras antilado e antimordida para cachorros. O órgão de defesa do consumidor apontou risco de que o produto impeça o animal de beber, comer e transpirar, o que pode levar à morte. A empresa poderá ser multada em R$ 1 milhão se continuar vendendo a coleira em Santa Catarina.

O produto em questão é feito em plástico e impede que o animal abra a boca o suficiente para latir. O uso desse tipo de acessório é controverso e divide opiniões entre veterinários e tutores, por isso, o Procon decidiu atuar.

Na semana passada, o órgão notificou a empresa para que informasse se a coleira possui certificação pelo Inmetro e, nesse caso, que fosse esclarecido que raças podem usar o acessório, e se o uso deve ser contínuo ou limitado.

O documento também pedia o detalhamento das medidas do produto, para esclarecer se o animal

Tiago Silva, diretor do Procon SC, explicou que, embora ainda não haja comprovação de que a coleira faça mal aos cães, faltam informações para os consumidores sobre as características e os riscos de utilizar o produto.

A empresa ignorou os questionamentos do Procon de Santa Catarina e não respondeu. Diante disso, o órgão proibiu cautelarmente a venda e divulgação da coleira em todo o Estado.

Fonte: NSC total