CHAPECÓ
Início Destaques Rayssa Leal fica com a prata no skate e é a brasileira...

Rayssa Leal fica com a prata no skate e é a brasileira mais nova a subir no pódio

8668
Dá pra escolher o recorde em uma mão cheia. Rayssa Leal, a “Fadinha” aos 13 anos de idade, é a brasileira mais jovem a medalhar em uma edição de Jogos Olímpicos. Para se ter uma ideia há mais de 80 anos um atleta não conquistava uma medalha com tão pouca idade.
Isso, sem falar, na condição de primeira medalha feminina do skate, uma das modalidades estreantes nessa edição dos Jogos Olímpicos.
A expectativa sobre o skate feminino, é bem verdade, era altíssima. Com três atletas classificadas sendo duas ex-campeãs mundiais, o Brasil chegou para a prova com uma pretensiosa possibilidade de pódio triplo.
Apesar de todo o sentimento somente Rayssa Leal conseguiu confirmar seu favoritismo e carimbar a vaga na grande final. Pâmela Rosa e Letícia Bufoni, no entanto, ficaram pelo caminho e pararam na qualificatória.
Sobre as rodinhas a representante brasileira manteve a regularidade da etapa classificatória e, com um total de 14,64, garantiu a segunda colocação.
A japonesa Momiju Nishiya, que teve 15,26 ficou com o ouro e Funa Nakayama, também do Japão, completou o pódio.
A título de curiosidade o pódio foi formado por uma jovem de 13 anos, outra de 13 e outra de 16.
Mais uma prata no skate
Um dia depois de Kelvin Hoefler conquistar a histórica medalha de prata, no dia anterior entre os homens, Rayssa Leal chega e representa como a brasileira mais nova a conquistar o objeto mais desejado do maior evento esportivo da galáxia.
“Estou muito feliz por poder representar todas as meninas e de realizar meu sonho e ganhar uma medalha. É muito gratificante realizar o meu sonho e o de meus pais”, celebrou Rayssa, fenômeno do skate.
Fenômeno do skate
A pequena Rayssa, nascida em Imperatriz, no Maranhão, é um verdadeiro fenômeno do esporte. Desde 2018, com apenas 11 anos, já integra a seleção brasileira e é vista como uma das melhores do mundo na categoria street, dona de um talento raro.
A primeira vez que ela subiu em cima de um skate foi aos 6 anos, quando seus pais lhe deram o equipamento de presente. Um ano depois, já estava competindo. O mais impressionante é que ela aprendeu tudo por conta própria, sozinha. A garota assista a vídeos dos seus ídolos no celular e depois ficava repetindo insistentemente as manobras.
Aos 9 anos, Rayssa já não competia mais entre as crianças para disputar campeonatos na categoria geral. Passou, então, a levar uma vida de “adulta”, treinando três horas todos os dias. Tanto esforço deu certo e agora a pequena Rayssa Leal é medalhista olímpica.

Foto: Wander Roberto/COB/divulgação
Fonte: ND+