CHAPECÓ
Início Notícias Reunião de Trabalho discute fibromialgia e atendimento prestado pelo SUS

Reunião de Trabalho discute fibromialgia e atendimento prestado pelo SUS

9099

Pacientes com diagnóstico de fibromialgia, tiveram a oportunidade de explanar sobre as dificuldades enfrentadas pelo tratamento da doença, em Reunião de Trabalho, realizada nesta terça-feira (16), na Câmara de Vereadores de Chapecó. O encontro foi de iniciativa do vereador Wilson Cidrão (Patriota) e contou com a presença do médico reumatologista, João Carlos Menta Filho.

Um grupo de pacientes de fibromialgia, chegou a ser formado há cerca de um mês em Chapecó, para discutir e levantar reivindicações que possam melhorar o atendimento prestado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Uma das representantes, Marlei Keller, reclamou que há poucos medicamentos disponíveis na Rede Pública de Saúde. “Queremos agilidade no atendimento e mais investimentos no tratamento da doença”, destacou.

O médico João Menta Filho, disse que alguns fatores são fundamentais para o tratamento da fibromialgia. Entre eles, a prática de atividades físicas, acompanhamento psicológico, acupuntura e uma rede extensa de medicamentos. “O SUS oferece esses serviços, mas a demora no acesso é muito grande. Isso prejudica o tratamento”, ressaltou.

O vereador Wilson Cidrão, lembrou que as pessoas precisam reconhecer os sintomas do fibromiálgico, principalmente as dores que podem acometer todo o corpo. Além disso, o vereador destacou que um documento será elaborado contendo as reivindicações dos pacientes. “Vamos sugerir a possibilidade de oferecer a auriculoterapia e cobrar das autoridades de saúde, ampliação na oferta de medicamentos, promover mais vagas para hidroginástica e pilates e celeridade no diagnóstico da doença”, concluiu.

A Fibromialgia

A síndrome da fibromialgia (FM) é uma síndrome clínica que se manifesta com dor no corpo todo, principalmente na musculatura. Junto com a dor, a fibromialgia cursa com sintomas de fadiga (cansaço), sono não reparador (a pessoa acorda cansada) e outros sintomas como alterações de memória e atenção, ansiedade, depressão e alterações intestinais. Uma característica da pessoa com FM é a grande sensibilidade ao toque e à compressão da musculatura pelo examinador ou por outras pessoas. De cada 10 pacientes com fibromialgia, sete a nove são mulheres. A idade de aparecimento da fibromialgia é geralmente entre os 30 e 60 anos. Porém, existem casos em pessoas mais velhas e também em crianças e adolescentes. 

Assessoria de Comunicação