São João do Oeste enfrenta a pior estiagem em 50 anos

9680

São João do Oeste/SC enfrenta a pior estiagem em 50 anos e o abastecimento de água enfrenta grande dificuldade. Para evitar um colapso, a prefeitura aumenta investimento e passa a puxar água do Rio Uruguai para evitar complicações na cidade e interior.

O prefeito Genésio Anton relata que várias medidas estão sendo adotadas com transporte diário de água de açudes, do Rio Jundiá e a partir desta segunda-feira, 03, também ocorre a captação no Rio Uruguai, em Itapiranga com transporte feito por dois caminhões do município.

O prefeito diz que o momento é de grande preocupação e medidas urgentes são necessárias. A captação de água do Rio Uruguai ocorre nas instalações que a prefeitura de Itapiranga possui próximo ao CTG Portão do Oeste. Anton observa que o transporte será de água bruta para o tratamento da Estação na cidade de São João do Oeste.

Falta de chuva reduzi de forma drástica o volume de água dos rios. Produtores rurais também enfrentam dificuldades com o fim das reservas de água e a necessidade de transporte próprio. O prefeito Genésio Anton informa que o Rio Fortaleza, que abastece as barragens do sistema de captação da cidade, está praticamente seco. Com isso o município decidiu buscar água mais longe para evitar problema ainda maior.

De acordo com o prefeito foi elaborado um projeto de lei que será enviado para a câmara de vereadores para legalizar a doação de empresas. Em regime de urgência, o projeto deve ser votado na sessão desta terça-feira e visa a participação de empresas no transporte de água para o sistema público.

São João do Oeste fará o transporte diário de quase 500 mil litros de água. Investimento é considerado alto para atender a demanda. Genésio Anton destaca contratação de serviços terceirizados e caminhões da prefeitura para transporte de 120 mil litros do Rio Uruguai, 150 mil de açudes e 200 mil litros do Rio Jundiá.

O momento é de grande dificuldade e que exige a contribuição de todos. Está sendo feito um apelo para as pessoas terem o máximo de cuidado com o uso de água e também a contribuição das empresas. Genésio Anton avalia que a estiagem é extremamente rigorosa e causa temor devido ao baixo nível de água dos reservatórios e dos rios existentes no município.