CHAPECÓ
Geral Saúde: Novembro Laranja: alerta sobre o zumbido no ouvido

Saúde: Novembro Laranja: alerta sobre o zumbido no ouvido

No Brasil, a prevalência é de 22% da população.

8795

A resposta é não! O Zumbido é uma ilusão auditiva que pode ser descrito como apito, cigarra, chiado, vento no ouvido e pulsáteis. Pode ser unilateral ou bilateral.  É considerado um sintoma otológico (próprio do ouvido), mas envolve muitos sistemas do nosso corpo. No Brasil, a prevalência é de 22% da população, principalmente em mulheres, se acentuando com o envelhecimento.

De acordo com a Otorrinolaringologista, Amanda Costa, todo zumbido deve ser investigado e o médico que começa sua investigação é o otorrino. Ainda não é claro o real mecanismo do zumbido uma vez que temos pacientes com perdas auditivas severas que não apresentam zumbido e em contrapartida pacientes com leves perdas auditivas com zumbido intratável. “O que já sabemos é que a cóclea (órgão da audição) ao perder células gera alguns sons compensatórios que são interpretados pelo nosso cérebro como som real, mas na verdade não é. Algumas pessoas fazem associações negativas com este som e são reconhecidas de forma consciente como algo estranho para o corpo. Por isto observamos uma relação estreita com sintomas depressivos e ansiedade relacionados a zumbido”.

Existem outras causas para zumbidos que sempre devem ser avaliadas, como por exemplo, causas cardiovasculares como pressão alta e aterosclerose. Outros fatores de risco que devemos ficar atentos são: alterações de tireoide, asma e malformações vasculares cervicais que podem gerar zumbidos pulsáteis.

Atualmente, tem se discutido o papel da dentição no zumbido. Qualquer alteração na articulação temporomandibular (popularmente os carrinhos) podem causar zumbido e dor no ouvido. Por isso o papel do dentista na prevenção do zumbido.

Dra Amanda lembra que sempre é bom lembrar que temos tumores raros que crescem entre o ouvido e o cérebro que podem se manifestar como zumbido sendo de crescimento lento e gradual.

“Cuide da sua saúde. Evite tabagismo, se mantenha no seu peso, pratique atividades físicas regularmente, não se exponha a barulho sem proteção e consulte seu otorrino ao sinal de diminuição auditiva, zumbido ou piora de seus sintomas de ouvido nariz e garganta”, finaliza a otorrino.

Foto Junior Alm
Otorrinolaringologista, Dra Amanda Costa
Darlei Luan Lottermann