Telefone, WhatsApp e Pandion não deixam 1ª Vara da Fazenda Pública de Chapecó parar

8558

Com cerca de sete mil processos em trâmite, a 1ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Chapecó, assim como todas as unidades do Judiciário, não pode parar os trabalhos nesse período de isolamento social que todos os catarinenses vivem para combater a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). Os sistemas de informática utilizados pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) – eproc e SAJ – viabilizam o trabalho em home office dos magistrados, servidores e colaboradores. A tecnologia também possibilita a comunicação entre a equipe.

A 1ª Vara da Fazenda Pública é composta de 19 pessoas. Todos atualmente trabalham em sistema home office (em casa). O juiz Rogério Carlos Demarchi, titular da unidade, explica que se comunica com servidores, colaboradores e estagiários – e eles entre si – por telefone e aplicativos de conversa como WhatsApp e Pandion. Observações nas peças em elaboração dos processos também auxiliam no entendimento do trabalho a ser feito. O magistrado observa que a dedicação não é exclusividade do momento atual.

“Além dos feriados, noites e fins de semana que todo juiz faz, ou já fez, para dar conta de uma das maiores – se não a maior – demandas processuais por magistrado do mundo (média de 5000 processos por juiz no Brasil), agora também estamos trabalhando de casa durante o expediente, assim como estão os servidores e estagiários. Com absoluta certeza, é melhor para o desenvolvimento dos trabalhos a integração do juiz e servidores da unidade num mesmo ambiente, mas neste momento, enquanto for possível, devemos contribuir para diminuir as possibilidades de contágio, deixando às ruas unicamente os trabalhos essenciais que não podem ser realizados isoladamente”, ressalta Demarchi.

Assessoria de Imprensa/NCI