CHAPECÓ
Entretenimento Troco Solidário do Fort Atacadista beneficia CAPP em Chapecó

Troco Solidário do Fort Atacadista beneficia CAPP em Chapecó

10003
????????????????????????????????????

Os clientes que consumirem no Fort Atacadista Chapecó até o mês de dezembro deste ano terão a possibilidade de contribuir com o projeto Troco Solidário e ajudar o Centro de Atividades Psicofísicas Patrick (CAPP) a construir sua nova sede. Essa ação é desenvolvida pelo Fort desde 2007, e soma mais de R$ 9 milhões, que foram destinados para 258 instituições de caridade dos Estados onde a rede está presente, impactando e promovendo a melhoria da qualidade de vida de mais de 250 mil pessoas.

Os valores repassados ao CAPP corresponderão às doações realizadas, voluntariamente, pelos clientes no ato das compras. No primeiro semestre de 2019 a entidade beneficiada foi a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), que recebeu o valor de R$ 40.201,00. A primeira entidade beneficiada foi a Rede Feminina de Combate ao Câncer, no segundo semestre de 2018, que recebeu R$ 38.047,01.

O gerente regional Oeste do Fort Atacadista em Santa Catarina, Lucas Assis, salienta que participar e se envolver em ações sociais faz parte do DNA do Grupo Pereira (detentor da bandeira de atacarejo do Fort). “Para nós é motivo de orgulho contribuir com entidades sociais que desenvolvem belos trabalhos e auxiliam na construção de uma sociedade mais humanitária. O CAPP será a terceira instituição beneficiada em Chapecó e temos certeza que assim como nas outras duas vezes os chapecoenses abraçarão essa causa conosco”.

Na perspectiva de educação especial o CAPP mantém convênios com o Estado e a Prefeitura de Chapecó, oferecendo os atendimentos pedagógicos, oficinas educativas, oficinas ocupacionais serviços de atendimento especializado, equoterapia, cinoterapia, atividades aquáticas e hidroterapia. O CAPP agiliza os encaminhamentos de seus educandos para o mundo do trabalho, a fim de solidificar sua autonomia e independência.

Também é mantenedor da Clínica de Reabilitação Patrick-SUS, que através do convênio com a Secretaria de Saúde de Chapecó, oferece atendimentos clínicos para cerca de 230 educandos/pacientes. Os atendimentos oferecidos são nas áreas de: neuropediatria, psicologia, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, assistência social, oftalmologia e pedagogia.

No ano de 2014 buscando a melhor qualidade dos serviços oferecidos pela instituição, concretizou-se outros atendimentos com a implantação do “Serviço de Altas Habilidades/Superdotação e a atendimentos clínicos pelo “Protocolo Pedia Suit”.

A instituição atende gratuitamente cerca de 300 educandos/pacientes/usuários e conta com fila de espera para avaliação de 180 pessoas com deficiência intelectual e múltipla. “Assim, para a manutenção da qualidade dos atendimentos oferecidos e desenvolvidos pela instituição, torna-se necessário à captação de recursos junto aos órgãos públicos Municipais, Estaduais e Federais para que a continuidade do trabalho seja assegurada”, destaca a diretora geral do CAPP, Vera Maria da Rosa.

 A instituição também conta com o apoio da sociedade civil que através de promoções sociais, doações e serviços voluntários, torna-se parceira no trabalho desenvolvido pela mesma. Nessa perspectiva, e com as obras da sede própria em andamento, buscam-se parcerias para a viabilização de recursos para a finalização da construção da sede própria do CAPP.

De acordo com o presidente do CAPP Ivonei Barbiero, toda a ajuda é bem-vinda e revertida para melhoria e ampliação do atendimento. “Agradecemos ao Fort por essa parceria. O valor arrecadado será revertido para a construção da nossa nova sede, no bairro Santa Maria. Assim poderemos melhorar a qualidade do nosso serviço”.

Com 27 anos atuando em Chapecó, o CAPP construiu e mantém uma linda história, que está prestes a ter o seu maior sonho conquistado: “A sua Sede Própria”. O CAPP conquistou via governo do Estado de Santa Catarina a cedência de um terreno localizado no bairro Santa Maria (antigo presídio de Chapecó) para a construção de sua sede própria. O espaço físico com a construção da sede própria viabilizará um aumento de até 50% nos serviços oferecidos gratuitamente na instituição, pois sua estrutura proporcionará espaços apropriados, adaptados e acolhedores para a recepção de seus educandos e pacientes.

A estimativa orçada da obra finda em dois milhões e meio de reais, a instituição conseguiu arrecadar ao longo dos anos cerca de 50% deste valor. Buscou parcerias de empresas, inscreveu projetos em órgãos públicos e atualmente possui cerca de 50% da construção da sede própria efetivada.

FONTE: B.M

Secured By miniOrange