CHAPECÓ
Plantão Policial Vela acesa para cumprimento de novena provoca princípio de incêndio em Chapecó...

Vela acesa para cumprimento de novena provoca princípio de incêndio em Chapecó e deixa uma pessoa ferida

10076

A guarnição deslocou até a rua Machado de Assis, bairro Jardim Itália em Chapecó/SC, para atender incêndio em apartamento, e ao chegar no local constatou ser em um apartamento no 3º pavimento onde havia um colchão no corredor na entrada do apartamento todo queimado sem chamas, sendo que foi a moradora que o retirou, ao abrir o apartamento havia grande volume de fumaça com algumas cadeiras em chamas, primeiramente foi retirado essas cadeiras e apos averiguação não havia mais fogo, apos retirada da fumaça com ventilador e rescaldo, constatou danos de elevada monta em um dos quartos, houve destruição total de uma cama e um roupeiro. Em outros ambientes também houve danos devido a fuligem, houve também derretimento de alguns climatizadores. Para extinção das chamas ainda foi utilizado a água do sistema de hidrantes do edifício, aproximadamente 100 litros de água.
A proprietária relatou que havia acendido uma vela no quarto para novena, e foi ajudar um dos filhos em uma tarefa de aula. Quando percebeu o colchão já estava em chamas, ela então o retirou até o corredor fora do apartamento e foi pedir ajuda para o síndico que mora um pavimento abaixo. O sindico utilizou um dos extintores do edifício para extinção das chamas do colchão.

Relato da Guarnição de Atendimento Pré-Hospitalar:

Atendida feminina, maior, vítima de queimadura devido a um incêndio em sua residência. Encontrava-se na rua, em pé, consciente e orientada. Durante avaliação apresentava queimaduras de primeiro grau nas mãos e no membro inferior esquerdo. A mão esquerda com queimadura de segundo grau. O atendimento foi feito com soro nas regiões queimadas e a mão esquerda foi envolvida com compressa úmida. Os sinais vitais estavam estáveis e a vítima foi conduzida ao HRO.

Os masculinos, menores, 10 anos e 7 anos, encontravam-se na cena e foram avaliados por terem inspirado gases provenientes do incêndio. Os sinais vitais estavam estáveis e os mesmos ficaram sob cuidados familiares. Recomendou-se observá-los e caso houvesse algum mal estar, que eles fossem encaminhados ao hospital.

Fonte:Cobom