CHAPECÓ
Destaques Xaxim adere a campanha nacional de vacinação contra Poliomielite e Sarampo

Xaxim adere a campanha nacional de vacinação contra Poliomielite e Sarampo

58
Reprodução/Internet

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo 2018 inicia dia 6 de agosto e segue até o dia 31. O público-alvo da campanha são crianças de 12 meses a menores de 5 anos de idade: uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e outra aos 15 meses de idade (tetra viral); crianças de 5 anos a 9 anos de idade que perderam a oportunidade de serem vacinadas anteriormente: duas doses da vacina tríplice. Para adolescentes e adultos até 49 anos, pessoas de 10 a 29 anos (duas doses da vacina tríplice), pessoas de 30 a 49 anos (uma dose da vacina tríplice viral).

Em Xaxim, a Secretaria Municipal de Saúde irá lançar a campanha no dia 04 de agosto, sábado D, com concentração na Praça Frei Bruno. De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Davi Provenzi Machado, durante todo o período da campanha as duas salas de vacinas do município estarão imunizando os xaxinenses. No dia 18 de agosto, o sábado D da campanha, todas as ESF’s estarão abertas das 08h às 17h, sem fechar ao meio dia para a vacinação.

A vacina oral contra a Poliomelite (VOP) induz boa imunidade e humoral protegendo contra dois tipos do poliovírus 1 e 3, com eficácia de 90% a 95% após a administração das três doses. A dose é contraindicada para crianças com imunodeficiência congênita ou adquirida, neoplasia maligna, que estão em tratamento com corticoides em doses elevadas ou submetidas a outras terapias imunossupressoras ou crianças com reação anafilática em dose anterior.

Já a vacina contra o sarampo é a unida maneira de prevenir a doença. O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Em algumas partes do mundo, a doença é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de 5 anos de idade.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que todos os pais e responsáveis têm a obrigação de atualizar as cadernetas de seus filhos, em especial das crianças menores de cinco anos que devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina.