CHAPECÓ
Início Esportes Zagueiro Ignácio segue processo de recuperação para voltar aos gramados

Zagueiro Ignácio segue processo de recuperação para voltar aos gramados

8287

o zagueiro Ignácio, que sofreu uma lesão grau três no  ligamento colateral medial do joelho esquerdo na partida contra o Juventude, no dia 26 de julho, esteve no CT para mais um dia de atividades no processo de recuperação da contusão. De acordo com os fisioterapeutas, sua volta deve acontecer antes do previsto.

O fisioterapeuta da Chapecoense, Vynícius Dal Savio, explica que “a gente procurou fazer um tratamento com uma reabilitação segura para o atleta. Hoje completamos 45 dias com o Ignácio. Há duas semanas estamos fazendo trabalhos de agilidade, de campo e ações de jogo. Hoje ele está bem, seguro e sem dor”.

Conforme Vynícius, o defensor se encontra clinicamente sem restrições a nenhum movimento. Ainda nesta quarta, ele foi entregue aos preparadores físicos para dar início ao processo de transição física. O prazo inicial para que Ignácio voltasse aos gramados era de aproximadamente três meses.

Ignácio, em entrevista exclusiva para a Chape TV, afirmou que está em uma evolução muito boa. “Espero continuar me dedicando ao máximo e buscar evoluir cada vez mais para poder voltar o quanto antes e ajudar meus companheiros no restante da competição”.

Sobre a noite em que se lesionou, o zagueiro confessou que passou um filme em sua cabeça, e que não esperava progredir tanto como progrediu com o tratamento. “Para ser sincero, eu não esperava em pouco mais de 40 dias estar fazendo trabalhos no campo. Eu só tenho que agradecer a todos que vem me acompanhando e me dando todo o suporte para essa minha volta”.

Dia Mundial da Fisioterapia

Além disso, neste dia 08 de setembro, comemora-se o Dia Mundial da Fisioterapia. No dia a dia do Verdão, Guilherme Dias Carli, Marcos Antônio Bilibio e Vynícius Dal Savio se dedicam a essa função tão importante para o mundo do futebol.

O xerife alviverde também aproveitou a entrevista para parabenizar os fisioterapeutas pelo trabalho diário. “Eles estão sendo muito importantes nessa minha evolução. Sem o trabalho deles eu não teria evoluído tanto. A palavra é gratidão”, completou Ignácio.

Para Guilherme Dias Carli, o primeiro profissional da área no clube, “a fisioterapia da Chapecoense não fica atrás de ninguém da Série A do Campeonato Brasileiro. Com o passar dos anos, a tendência é melhorar ainda mais”.

Já Marcos Antônio Bilibio, lembrou que “a fisioterapia tem um papel muito importante na recuperação dos atletas, tanto nos lesionados, quanto nos atletas que jogaram e precisam fazer a regeneração o mais rápido possível para as próximas atividades”.

Vynícius Dal Savio diz que “a fisioterapia ajuda a ter um bom desempenho durante a temporada e minimizar os riscos de lesões, sabendo que nosso calendário é de muitos jogos e pouca recuperação”.

João Vítor Heemann

Foto: Márcio Cunha/ACF